sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Nota de repúdio publicada no programa eleitoral da Betinha é mentirosa!


A candidata "Betinha Aguiar" publicou uma nota de repúdio mentirosa em seu programa eleitoral no rádio, que foi ao ar ontem, quinta-feira (29),  afirmando que a candidata da oposição, Euvaldete Ferro, "era servidora pública e abandonou o seu emprego, tendo que ser, por força de lei, demitida". 

Repito: Isso é uma mentira publicada no programa de Betinha! O próprio Juiz Eleitoral, Thales Pimentel Saboia, deixa isso claro na decisão que deferiu a candidatura de Euvaldete Ferro. Confira:

(...) a impugnada (Euvaldete) requereu sua exoneração e protocolou no dia 28/12/2012, recebido pelo servidor Rosa Helena Fontenelle V. Rodrigues, conforme carimbo e assinatura, onde determinou que fosse enviado ao gabinete para providenciar o decreto de exoneração.

Portanto, com a apresentação do pedido de exoneração, a Administração Pública Municipal deveria ter lavrado a portaria competente extinguindo o vínculo com o Município e não conduzido abertura de PAD.

"ASSIM, NOTA-SE QUE NÃO HOUVE ABANDONO DE FUNÇÃO , todavia apresentação de requerimento de exoneração sendo óbice de instauração de processo administrativo disciplinar, vez que o servidor não pode ser obrigado a permanecer vinculado a Administração (...) 

Resumindo no popular: tentaram sacanear Euvaldete com essa "lera" de "Processo Administrativo Disciplinar". Atitude tipica do grupo comandado pelo casal de condenados  do qual faz parte a candidata Betinha. 

Leia  AQUI na integra a decisão do Juiz

Mais mentira na Nota

A nota da Betinha Aguiar, degravada, no segundo paragrafo diz, em letras garrafais:

" (...) EM UM VÍDEO GRAVADO POR UM JOVEM, BETINHA FALA A VERDADE (...)"

No polemico vídeo, gravado por um jovem, Betinha afirmou que Euvaldete "nunca deu um dia de serviço pra Camocim". 

Ora, já falamos sobre esse ponto do vídeo, mas não custa nada falar novamente: " Betinha é mentirosa e, se duvidar, burra! Como pode Euvaldete nunca ter dado um dia de serviço pra Camocim? Se a mesma foi secretária de governo e servidora pública efetiva?  

Me poupe professora Betinha, mas a senhora faz jus a pecha de "mentirosa".

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: