sexta-feira, 18 de setembro de 2020

Jijoca - Médico nega ter abusado de paciente e adota medidas judiciais para coibir a prática de atos difamatórios.

O médico ortopedista  Francisco Rodrigues Filho está sendo acusado, por uma paciente, por assedio sexual e moral. A denúncia foi vinculada na TV Cidade, no Programa 190, que mostrou um vídeo do suposto atendimento indecoroso do profissional.

A nota de esclarecimento do médico, divulgada através do Escritório de Advocacia Igor César Rodrigues do Santos, diz que o procedimento adotado pelo profissional não consistiu em assédio, mas sim "praxe de procedimento médico preparatório para o método denominado “infiltração”, consistente em aliviar dores resultantes de inflamação ou lesão, quando se é necessário tocar a paciente, estimulando a realização dos movimentos notados no vídeo exposto".


NOTA DE ESCLARECIMENTO

Lamentamos profundamente o destaque em matéria jornalística a respeito de suposto assédio sexual envolvendo o nome do zeloso profissional médico Francisco Rodrigues Filho.

Esclarecemos que a forma da consulta realizada é praxe de procedimento médico preparatório para o método denominado “infiltração”, consistente em aliviar dores resultantes de inflamação ou lesão, quando se é necessário tocar a paciente, estimulando a realização dos movimentos notados no vídeo exposto.

A paciente apresentava quadro de “transtorno do disco cervical com radiculopatia” (CID 10 - M 50.1), que exigia tal procedimento.

Repudiamos toda interpretação contrária ou denotativa de assédio sexual, ressaltando que serão tomadas todas as medidas judiciais cabíveis para coibir a prática de atos difamatórios.

Em nome de Francisco Rodrigues Filho, reafirmamos todo o respeito pelas mulheres, sobretudo pacientes, de forma que rechaçamos qualquer ato atentatório da dignidade feminina e humana.

Fortaleza/CE, 18 de setembro de 2020.

IGOR CESAR RODRIGUES DOS ANJOS

OAB/CE 


Carlos Jardel

Nenhum comentário: