sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Falta de água: Moradores dizem que são tratados "como animais isolados e esquecidos" pela prefeita Monica

O poço profundo que foi cavado aqui, o serviço que fizeram, foi uma porcaria!


O Revista Camocim e o Radialista Miqueias Santos receberam  de moradores do Assentamento Jatobá a denúncia da falta de água na comunidade há quase 01 (um) ano após o poço profundo ter sido danificado e não ter sido concertado pela prefeitura. Abaixo, o relato de sofrimento de um dos moradores.

"Eu moro na Localidade do Assentamento Jatobá. Eu moro já entrando por Tapui dos Crespos. E assim que você desce a pista, enfrente a residência do seu Fernando Vital,  está localizado o poço profundo que foi cavado aqui. Mas o serviço que fizeram foi uma porcaria!-  perdoe a palavra-. Aí, então, alguns canos por dentro ( do poço) se romperam e impedindo que a água subisse. E já está quase com um ano isso. 

Até um dia desses, estava vindo um carro pipa deixar água, que agente não sabe nem de onde vem aquela água...E já faz quase cinco meses que não veio mais água....E alguns moradores que dependem da água desse poço, estão tirando de uma cacimba que antes estava isolada, pois pertence à uma antiga escolinha que fechou,  ou então vão buscar em outras residências de bicicletas ou com carros de mão. 

E o pior disso tudo, é que tivemos informação, que a primeira caixa d'gua que foi instalada é daquele matadouro da Flamenga. Eu digo a primeira, porque essa que está agora já é a segunda. Pois a primeira se partiu em bandas, cheia de água. E essa segunda que veio, meu amigo: veio sem tampa! E até hoje está sem tampa. 

Agora eu lhe pergunto: Isso é mesmo um local adequado para acumular água par seres humanos consumirem? Tá mais para animais isolados e esquecidos.

Carlos Jardel 
Miqueias Santos 

Nenhum comentário: