terça-feira, 11 de fevereiro de 2020

Chaval - Presidenta recusa requerimentos que pedem explicações sobre condenação de ex-prefeita Janaline e secretários

Patrice Brito tenta blindar irmão que aparece na lista de condenados pelo TCE

A presidenta da Câmara de Vereadores de Chaval, vereadora Patrice Brito, desobedeceu o Regimento Interno da Câmara e a Lei Orgânica do Município ao não receber os Requerimentos dos vereadores Ricardo da Celha, Fernanda Eduarda, Onofre Magalhães e Dimas Filho, que solicitavam informações sobre quais providências foram adotadas no caso do resultado da tomada de contas especial da Prefeitura de Chaval realizadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE) referentes a administração da ex-prefeita Janaline Pacheco no ano de 2012.


Os vereadores tiveram a prerrogativa da fiscalização restringida e assinaram um Termo de Declaração narrando o ocorrido. Eles  informaram que  "a presidente sequer usou os meios formais para a rejeição, negando somente de "boca"...a presidente inclusive se negou a entregar a gravação da Sessão" 

 A atitude autoritária aplicada pela vereadora Patrice fere fatalmente  as normas legais do Parlamento Municipal e da legislação maior do município. Os vereadores a denunciaram ao Ministério Público Estadual, que deverá intimá-la para  depor sobre o episódio.

Alfinetada

Patrice Brito evidentemente está tentando defender o irmão, o ex-secretario da educação do governo Janailine, Samuel de Brito Araújo, que apareceu na recente lista dos condenados pelo TCE a pagar multa e ressarcir o erário municipal, num dos maiores escândalos de irregularidades cometidos no âmbito da administração pública municipal de Chaval.

A postura protecionista da vereadora Patrice Brito, enquanto figura pública, leva a questionar a respeito dos interesses que ela defende: o do povo chavalense ou os interesses do povo de sua família e de seu grupo politico? 


 Carlos Jardel

Nenhum comentário: