segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Prefeita Mente parte 2 - Vereadores de situação não perseguem e são os que "verdadeiramente se preocupam com o povo"

Além de ter mentido sobre o fato de ter sido proibida de realizar contratações ilegais de servidores temporários - desmentida AQUI pelo Revista Camocim -  a prefeita mentiu mais ainda quando ao elogiar os vereadores de sua base de apoio, afirmou serem eles: "os que verdadeiramente se preocupam com o povo, e que não ficam se utilizando muitas vezes de perseguição".

Mentira, mentira e mentira! Os vereadores de situação são cúmplices da prefeita ! E esse fato não os tornam os " verdeiros preocupados com o povo". Os tornam verdadeiros inimigos do povo, pois aprovam as medidas do Executivo que contrariam os anseios da população, muitas vezes sendo preciso a justiça intervir.
.
Cabe aqui lembrar o que disse o Ministério Público do Estado do Ceará sobre os vereadores de situação do governo Monica, no ano de 2015, ao pedir a Justiça que barrasse um absurdo do executivo  aprovado pelos mesmos .

" Infelizmente, constata-se que a omissão da Edilidade neste caso concreto é mais um dentre vários exemplos de subserviência e vassalagem do Legislativo ao Executivo.

Gozando de ampla maioria , a prefeita Municipal de Camocim tem na Câmara Municipal não um órgão de controle, mas sim um serviçal ao seu dispor. 

 Será que o absurdo da situação de criar despesas públicas sem valor determinado es em indicação do beneficiário passou despercebida dos nobres vereadores? Não é crivel. Ou a subordinação, a dependência e a obediência cega e irrestrita do Legislativo ao Executivo Camocinense é tamanha que se a prefeita enviar um projeto de lei dizendo que Camocim é uma cidade serrana tal proposição seria aprovada sem maiores delongas ? Não duvidem! 

Em fim, o que se quer frisar de passagem, e é situação deveras preocupantes, é que o Legislativo camocinense é uma marionete nas mãos do Executivo...

 É de suma importância para a democracia que os poderes sejam independentes e o presente caso deixa sérias dúvidas em relação a isto, no que tange ao Executivo e Legislativo camocinense."

Essa impressão exprimida pelo MP dispensa qualquer comentário e derruba a insustentável tese levantada pela Chefe do Executivo sobre a visão que tem de seus cúmplices no legislativo.

Perseguição

A prefeita falou também que seus vereadores não "perseguem". Outra mentira! Perseguem sim!, e sem pedir licença. Basta lembrar do caso do ex-vereador presidente da Câmara,  Régis da Ipu, que foi cassado por pura perseguição política, pelo simples fato do mesmo ter batido de frente  contra os interesses do Governo. Infelizmente a Justiça só reconheceu a ilegalidade do processo tardiamente.

Os vereadores de situação, por terem a maioria de 09,  também perseguem o direito das minorias legislarem. Reprovam toda e qualquer pedido de investigação contra o Governo Monica, apresentada por algum vereador da oposição. 

Ainda falando em cassação de mandatos, quando o grupo Aguiar era oposição, tentou cassar o mandato do então prefeito Chico Vaulino, quem não lembra? 

No momento, Sérgio e Monica mandaram seus vereadores apontarem o calibre da perseguição para o vereador Erasmo Gomes, outro que também bate forte no Governo. 

Carlos Jardel

Nenhum comentário: