sexta-feira, 24 de maio de 2019

Por 7 votos a 2, Câmara de Camocim acata pedido de cassação do vereador Erasmo

Por 7 (sete) votos favoráveis e 2 (dois) contrários, foi acatada a denuncia contra o vereador Erasmo Gomes (PSL)  que pede a cassação de seu mandato por quebra de decoro. 

O pedido de cassação do vereador bolsonarista foi protocolado pelo estudante Ray Fontenelle, na semana passada. Relembre AQUI

No último dia 15, o vereador chamou de maconheiros professores e estudantes de Camocim que organizaram a Greve Nacional da Educação, contra as medidas do presidente Bolsonaro, que cortou  em 30% os repasses financeiros para a educação.

Votos

Os  vereadores Ismael e Juliano votaram contra.  Já os vereadores Marcos Coelho, Naldo e o presidente da Câmara, César Veras, assim como o próprio denunciado, se declaram impedidos de votar.

O vereador Oliveira da Pesqueira não esteve presente na sessão e o vereador Júlio César se absteve da votação.

A Comissão Processante, que foi escolhida através de sorteio, foi formada pelos seguintes vereadores:  Kleber  Veras, Emanuel Vieira e Júlio Cesar  Sotero.  A Comissão irá proceder com  a instrução processual, notificará o vereador Erasmo, para que apresente previamente sua defesa e , por último, o Plenário votará o parecer da Comissão.

Alfinetada

Dramático e teatrólogo do jeito que é, o vereador Erasmo já deve ter gravado uns dois vídeos e publicado uns três textos de vitimização nas redes sociais.

Carlos Jardel

Nenhum comentário: