sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Prefeitura de Camocim trata servidores do Mercado Público como escravos

"Escravidão" é o  nome que se pode dar ao tratamento que a prefeitura aplica aos servidores municipais contratados do Mercado Público, via terceirização.

Os pais de famílias estão sem receber pagamento salarial, trabalhando de graça, quase que forçados.  A empresa terceirizada "sumiu" de Camocim sem  dar satisfação alguma aos trabalhadores. 

A prefeita Monica, literalmente, "não está nem aí" pro caso. 

E o pior de tudo é que os chefes, os coordenadores comissionados do Mercado, ameaçam "dedurar" para prefeita o trabalhador que reclamar.

"Jardel, eles querem que a gente trabalhe de graça e sem reclamar. Eles dizem que a prefeita e o Sérgio fizeram um favor de colocar a gente pra trabalhar. Quem reclamar pode ficar é sem receber o que ainda tem pra receber. Eles ficam com raiva quando a gente pergunta pelo salário. Eles defendem a prefeita, que tá com os bolsos cheios de dinheiro, e brigam com a gente, que estamos com tudo atrasado em casa, aluguel, comida e bodega", desabafou um dos trabalhadores que pediu para não ser identificado.

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: