Não deixaremos ser em vão - Revista Camocim

Polo Camocim: Santos Dumont, 220,Centro - Contato: (88) 9 9312 4283

Polo Camocim: Santos Dumont, 220,Centro - Contato: (88) 9 9312 4283

sábado, 1 de maio de 2021

Não deixaremos ser em vão

 


Por Romeu Aldigueri


O Brasil tem escassez de vacinas. Sim, o país com o mais eficaz sistema de vacinação do mundo, tem problemas com o fornecimento das vacinas. Cerca de 15% da população se vacinou com a 1ª dose. Apenas com a primeira, atentem bem. Dependemos da China, com a qual o governo federal brigou, e a Índia, com a qual as relações também foram esgarçadas, para receber insumos e produzir o imunizante.


A União se recusou a comprar 70 milhões de doses da Pfizer conforme relatam inúmeras matérias jornalísticas e que registram a origem do nosso maior problema: a falta de um medicamento já existente no mundo. O Ministério da Saúde demonstra todo dia incompetência e desídia pois não tem um mínimo de planejamento, sem se falar que não há visão de estado, mas sim de governo. Um governo inapto, frágil, perdido e profundamente ideológico.


Prova-se isso com as demissões de ministros fundamentadas em aspectos políticos, em comportamentos esdrúxulos, não em posturas técnicas – o que seria naturalmente esperado diante de instituições públicas voltadas para a gestão. E mais: há um mês o ministério da saúde mandou que usassem o estoque de vacinas, sem atentar para a parcela relativa à segunda dose. Agora muda de opinião como quem não percebe que suas diretrizes resultam em mortes.


Com tudo isso, vem agora a Anvisa do Governo Federal, em movimento, no mínimo, muito estranho, e proíbe a compra da vacina Sputnik V, que já é usada em mais de 60 países, embora com 91,5% de eficácia. Será por que os governadores do Nordeste estão fazendo a compra direta, e isso fere os planos políticos de um grupo?


Lamentamos muito a politicagem sendo usada no momento em que o país chega aos 400 mil mortos. O governo federal parece não cansar de fazer o povo brasileiro sofrer. É bom a população saber que mais um crime está sendo cometido contra a população. E a história não perdoará, assim também como os bancos dos tribunais nacionais e internacionais que um dia julgarão tudo isso e vingarão as muitas famílias que sofreram. Porque não há de ser em vão. Nós não deixaremos.


Romeu Aldigueri é deputado estadual (PDT-CE)

Nenhum comentário: