Presidentes dos Consórcios de Saúde pedem diálogo com Governo sobre mudanças nos comandos - Revista Camocim

Postagem em destaque

Online Telecom promove Campanha Solidária para ajudar famílias carentes de Camocim

 Faça a sua doação e participe dessa corrente do Bem!  A Online Telecom lançou uma Ação Solidária para arrecadar alimentos que serão doados ...

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Presidentes dos Consórcios de Saúde pedem diálogo com Governo sobre mudanças nos comandos


Atuais gestores regionais dos Consórcios de Saúde do Ceará, prefeitos veem com otimismo a proposta de mudança anunciada pelo Governo do Ceará para a gestão das entidades. Os planos de intervenção no gerenciamento da área já foram motivos de desgaste na relação entre prefeitos e Estado. Por isso, apesar da avaliação inicialmente positiva para as mudanças, os gestores dizem faltar diálogo na execução das propostas. 


O plano de reformular os consórcios foi adiantado em entrevista exclusiva ao Diário do Nordeste. O secretário da Saúde do Ceará, Dr. Cabeto, disse que traçou dois cenários, que ainda estão sendo avaliados. Em um deles, o Governo concentra toda a gestão das entidades. No outro, mais provável de ser posto em prática, a gestão será do Estado, e os prefeitos passam a integrar um conselho consultivo, sem o comando. 


José Ailton Brasil (PT), presidente do consórcio do Crato e prefeito da cidade, é um dos que se queixam da falta de diálogo sobre as mudanças. 


Outro mandatário, que pediu para não ser identificado, disse ver com “bons olhos” a proposta, mas fez ressalvas semelhantes às do petista. "A intenção é das melhores, mas falta diálogo. Existem gestões sérias em muitos consórcios", criticou. 


Em 2019, quando a Secretaria de Saúde anunciou as primeiras propostas de mudanças nos consórcios, a queixa dos prefeitos também foi de ausência de discussão. À época, o secretário da Saúde convocou os presidentes dos equipamentos para tratar do tema, participou de discussões na Assembleia Legislativa do Estado, dentre outras ações.


Em meio às mudanças atuais, além do diálogo com o governador Camilo Santana (PT) e o Palácio Abolição, Dr. Cabeto está conversando individualmente com deputados estaduais para explicar as propostas. Ele conversou, recentemente, por exemplo, com o deputado estadual Fernando Santana (PT) presidente da Assembleia até o dia 1º de fevereiro.


Informações do Diário do Nordeste.

Nenhum comentário: