Morte de gestante - Direção do Hospital Aguiar se faz de vítima e ainda culpa os meios de comunicação e a politicagem - Revista Camocim

terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Morte de gestante - Direção do Hospital Aguiar se faz de vítima e ainda culpa os meios de comunicação e a politicagem

A Direção do Hospital Deputado Murilo Aguiar de Camocim não perdeu apenas o senso do ridículo mas também a vergonha na "lata".  Onde já se viu?, vir a público com uma nota de esclarecimento que não esclarece nada,  apenas com acusações levianas de cunho totalmente politiqueiro - até parece que quem redigiu a nota foi o próprio dono do hospital, o deputado estadual Sérgio Aguiar, politiqueiro motivado pelos resultados da urnas -.  Uma nota que insulta a inteligência dos profissionais de saúde e a população de modo em geral, e sobretudo os familiares da vítima, que faleceu sob sua responsabilidade no último domingo, dia 13, uma jovem de 25 anos, que deu à luz a um menino um dia antes de ser morta.

Estamos falando do caso da jovem Maria da Assunção Teles Teixeira, granjense, que entrou na conta dos que morreram passando por esse equipamento de saúde, que quer a qualquer custo empurrar mais este caso pra debaixo do tapete da impunidade, tentando tirar de si toda e qualquer responsabilidade, como se a vida e a dignidade humana nada valessem.  

A nota possui 07 parágrafos, destes,  04 se ocupam em dizer que o hospital é uma entidade responsável, vitima da politicagem e dos meios de comunicação. Já nos três últimos parágrafos,  fez esclarecimentos superficiais sobre o ocorrido, reconheceu que a paciente aguardou horas no corredor agonizando e ainda tentou jogar a culpa pra cima do município de Granja  bem como para a própria vitima, que teria feito um mal processo de pré-natal.

A nota é irresponsável do tamanho que é o hospital! Adotou um discurso mais politiqueiro do que propriamente um politico corrupto. E por falar em corrupção é bom lembrar - apesar de que Camocim, região e o Ceará todo sabe - que a direção deste hospital sofreu um inquérito da Policia Federal por corrupção, por fraudar o Sistema Único de Saúde - SUS, alimentando-o com procedimentos médicos que nunca existiram, tão somente para captar dinheiro público de forma ilegal.

Será, meu Jesus, que essa Direção pensa que ninguém em Camocim nunca ouviu falar da troca de votos por consultas, por exames, cirurgias dentro deste hospital. O próprio deputado estadual Sérgio Aguiar já fez  e faz politicagem com esse hospital na cidade Frecheirinha. 

Será que a Direção deste hospital é tão burra - e que os burros nos perdoem - ao ponto de acreditar que que morreu no esquecimento público o fato de um dos vereadores do grupo Aguiar ter perdido o mando mediante Justiça Eleitoral justamente por utilizar esse hospital como curral eleitoral?

A direção de hospital não tem envergadura moral para nada. Deveria ter ficado calada ao invés de publicar essa nota repleta de baboseiras AQUI.

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: