Edézio, Erika e Chico Antônio são "integrantes de uma Associação Criminosa organizada" em Coreaú, diz inquérito - Revista Camocim

Postagem em destaque

Online Telecom promove Campanha Solidária para ajudar famílias carentes de Camocim

 Faça a sua doação e participe dessa corrente do Bem!  A Online Telecom lançou uma Ação Solidária para arrecadar alimentos que serão doados ...

quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

Edézio, Erika e Chico Antônio são "integrantes de uma Associação Criminosa organizada" em Coreaú, diz inquérito

Ministério Público pediu a cassação dos diplomas por crime de corrupção eleitoral



Na data de hoje 10 de dezembro, há poucos dias da diplomação dos candidatos eleitos, o Ministério Público Eleitoral entrou com mais uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral - AIJE, contra a chapa do prefeito eleito em Coreaú, Edézio e Erica, bem como contra o vereador eleito Chico Antônio, esposo da vice-prefeita eleita.

O MP juntou provas robustas que podem levar o magistrado daquela zona eleitoral a chegar ao entendimento de que é preciso caçar os diplomas dos candidatos por crime de corrupção eleitoral consistente no abuso de poder econômico.


Nos autos do processo, fruto de quebra de sigilo telefônico e apreensão de aparelho celular de Tânia Aragão, determinado pelo Juiz Guido Freitas Bezerras, consta como foi fraudado o pleito, através da compra de votos descarada.

O relatório final do Inquérito da Policia Civil diz: 

"Finalmente, diante de todas as conversas analisadas pelo whatsapp e pelo aplicativo Messenger, concluí-se que Antônia Maria de Carvalho de Aragão, (proprietária do aparelho celular), Francisco Lima Ximenes Moreira (Chiquinho Braw), Francisco Antônio de Menezes Cristino , (Chico Antônio) e Érika Frota Monte Coelho Cristino (Érila Cristino), José EdézioVaz de Souza (Edézio Sitônio), e Humberlândia Mesquita de Assis (Humberlândia), são integrantes de uma Associação Criminosa, que está organizada com a finalidade de obter votos. É de se observar que os associados trabalharam em conjunto durante a campanha inteira, participando de encontros com eleitores, sendo totalmente inimaginável que um compre votos e os demais não, pois são pessoas bem próximas. Érika (candidata a Vice-Prefeita) é Vice de Edézio (candidato a Prefeito), e também é esposa de do candidato a vereador Chico Antonio".

Mais

No dia 14 de novembro, véspera da eleição, por volta das 23h, um cabo eleitoral do candidato a prefeito e do vereador foi pego pela policia dirigindo um veiculo com santinhos do candidato e com dinheiro no valor de R$ 4.650,000, escondido no porta luva do carro e abaixo do banco do motorista. Além disso uma lita com nomes de supostos eleitores que iriam receber os valores em troca de votos.

O Promotor Eleitoral Irapuan da Silva Dionizio Júnior pediu a cassação dos registros de candidaturas ou dos diplomas de Edézio, Érika e Chico Antônio, mais a aplicação de multa de até R$ 53.205,00 (cinquenta e três mil duzentos e cinco reais). Confira AQUI todo o processo

Carlos Jardel

Nenhum comentário: