quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Argentino morre após ser agredido a pauladas na Praia do Preá, em Cruz

Um argentino, identificado como Rodrigo Manuel, de 33 anos, morreu três dias após ser agredido a pauladas na Praia do Preá, localizada em Cruz, município do interior do Ceará. O crime aconteceu na última quarta-feira (4). A vítima chegou a ser internada em um hospital, porém veio a óbito. A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) investiga o caso.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Rodrigo, que já morava no Ceará, estava em um bar na Praia do Preá, quando teria se envolvido em uma confusão. Durante o tumulto, ele foi agredido a pauladas por pessoas, que não foram identificadas.

Um amigo de Rodrigo, que preferiu ter a identidade preservada, disse que o argentino foi atacado por um trio. "Houve uma briga. Parece que ele entrou nessa briga, e três indivíduos pularam em cima dele e quebraram uma garrafa na cabeça dele e o mataram a pauladas. Chegou no hospital, mas já estava em coma. Foi algo pesado. Impactou a comunidade".

Rodrigo, de acordo com a Secretaria, chegou a ser levado para uma unidade de saúde em Cruz e, em seguida, transferido para o hospital Santa Casa de Misericórdia de Sobral (SCMS), no qual morreu no último sábado (7). Conforme o Santa Casa, Rodrigo chegou à unidade em estado grave e foi diagnosticado com traumatismo craniano.

O velório e sepultamento do argentino aconteceu na última segunda-feira (9), na Praia do Preá. O amigo de Rodrigo informou que a mãe da vítima viajou da Argentina até o Ceará, custeada por uma vaquinha, para poder participar do enterro do filho. 

De acordo com o amigo do argentino, Rodrigo era natural de Córdova e "sempre foi muito respeitoso, gentil e gente boa". 

A Secretaria informou que um inquérito policial sobre o caso foi instaurado na Delegacia Municipal de Cruz para investigar o ocorrido e que a Polícia Civil realiza diligências com o objetivo de capturar os envolvidos no crime. 

Informações do Camocim Portal de Notícias via Diário do Nordeste.

Nenhum comentário: