terça-feira, 13 de outubro de 2020

Trânsito violento em Camocim! Fiscalização precisa melhorar, mais o que mata mesmo é a irresponsabilidade e imprudência dos condutores

Com a morte de Eliézio ocorrida durante a noite de domingo, 11, lamentavelmente nosso município chegou a sete mortes no trânsito somente neste ano de 2020.

Realmente um triste número para nossa cidade, isso sem contar os inúmeros acidentes graves que são registrados principalmente nos finais de semana, ocasião em que a bebedeira combinada com a imprudência, a negligência e a imperícia tomam conta do trânsito na cidade.  

Aqui não estamos isentando a responsabilidade dos profissionais do Demutran, da PM ou do Detran, ou seja, dos órgão fiscalizadores, sabemos que a fiscalização precisa melhorar, no entanto, fica muito difícil fiscalizar e alcançar números satisfatórios quando grande parte dos condutores não colaboram, são irresponsável e mal educados. Essa é uma triste realidade.

Quando chega o final de semana em Camocim pode esperar que mais cedo ou mais tarde nos grupos de Whatsapp, nos blogs e portais de notícias, é quase sempre a mesma coisa, notícias de acidentes graves e mortes no trânsito.  

Apesar de boa parte dos condutores de veículos não colaborar, é notório que a fiscalização precisa melhorar em muitos pontos da cidade, no entanto, ela precisa se concentrar principalmente durante o dia, a noite e a madrugada no do Lago Seco e seus acessos.

De acordo com os levantamentos do Camocim Polícia 24h, é lá (ou saem de lá) onde surgem os principais acidentes de trânsito. Todos sabem, inclusive as autoridades, que neste local é alto consumo de bebidas alcoólicas e de drogas por parte de muitos condutores de veículos.

Eles saem de lá feito loucos irresponsáveis e imprudentes, ocasionando acidentes graves e mortes. Deixamos aqui mais uma vez nossa sugestão, a fiscalização tem que ser concentrada e intensificada (dia, noite e madrugada) no Lago Seco e nas vias que dão acesso a ele. Tem que se tornar rotina!

Informações do Camocim Polícia 24h.

Nenhum comentário: