Saída de economista cearense impõe desafio ao governo no Congresso Nacional - Revista Camocim

segunda-feira, 15 de junho de 2020

Saída de economista cearense impõe desafio ao governo no Congresso Nacional


A saída do economista cearense Mansueto Almeida da Secretaria do Tesouro Nacional deverá impor ao governo federal mais desafios em relação à agenda econômica no Congresso Nacional, principalmente nas reformas. Um dos fiadores da política fiscal do governo, Almeida tem credibilidade no mercado e é conhecido pela habilidade em dialogar com os líderes do Congresso Nacional.

Mansueto reforça o compromisso do governo com o ajuste fiscal, mas será uma dor de cabeça a mais para o ministro da Economia, Paulo Guedes. Não se pode dizer, entretanto, que foi uma surpresa. O ministro já sabia do desejo de Mansueto de retornar ao setor privado. A pedido de Guedes, entretanto, o cearense foi permanecendo no governo.

A relação entre Mansueto e Guedes segue boa, sem arranhões. Uma fonte próxima do secretário do Tesouro disse a esta coluna que uma das possibilidades para o cearense seria ocupar cargo importante em bancos multilaterais. A empreitada obrigaria Mansueto a morar fora do Brasil, o que não é possível no momento por questões familiares.

Informações do Diário do Nordeste.

Nenhum comentário: