quinta-feira, 25 de junho de 2020

Valdir Júnior: Camocim precisa e merece viver dias melhores, longe daqueles que usam a cidade apenas para enricar cada dia mais.


Por Valdir Júnior

O grupo de situação em Camocim, talvez pela falta de argumentos reais, vez por outra busca se desvencilhar de críticas incontestáveis acerca de sua Gestão, com a invenção ludibriosa de que a Oposição não tem projeto. É conhecida a prática dos Situacionistas de tentar atacar levianamente aqueles que os incomodam acusando-os de ações que eles próprios praticam. Sustentam o descontrole gerencial. Este sim é projetado


Pois bem. Diante da ingerência exorbitante do atual governo em Camocim, o que a Oposição tem não é só um projeto, mas tem, sobretudo, uma verdadeira missão, que é a de libertar a cidade de um agrupamento de pessoas que não tem compromisso fatídico com a cidade. A missão de devolver o valor de pertencimento do município a quem lhe é de direito.


Para além, Camocim anseia de ações conjugadas, traçadas no campo do debate e das conversações e que diante de suas ramificações, solidifique um só projeto de gestão efetiva. Um projeto que construa a condição de devolver aos camocinenses a esperança de ter o tratamento merecido frente a qualidade dos serviços públicos.

Um projeto que incorpore responsabilidade e que não permita, por exemplo, transferir por ordem de empenho financeiro a quantia de R$ 500.000,00 dos cofres do município através de WhatsApp, como feito outrora por agentes da Prefeitura com a autorização da Prefeita; 

Um projeto que invista em ações de tratamento e prevenção nos tempos de pandemia, ao invés de gastar com caixões e sacos fúnebres; Um projeto que alicerce a conduta de conseguir solidificar a economia, não de forma mentirosa como a promessa do Estaleiro, mas com investimentos praticáveis, conjugados a valorização do comércio local; Um projeto que assessore as ações de segurança pública; que incremente com efetividade o enfrentamento à vulnerabilidade social e a miséria periférica de massa; 

Um projeto que redesenhe a matriz da saúde municipal; que crie alternativas para aprimorar a rede pública de ensino na Educação; que revigore o incentivo ao esporte; que promova a descentralização da atividade turística e que por conseqüência otimize o potencial do trade camocinense; que anteveja e solucione as necessidades diárias da população da zona rural, que representada cerca de 25% da população, impostas pelo estorvo criado pela ineficiência do governo; Um projeto que cuide das pessoas, e não que as persiga.

Tudo isso, em pormenores, tenho escrito. Área por área. Por acreditar que Camocim precisa e merece viver dias melhores, longe daqueles que usam a cidade apenas para enricar cada dia mais. 

Nenhum comentário: