segunda-feira, 29 de junho de 2020

Mário Roberto: Quando voltaremos às aulas presenciais na rede pública?


Se no campo formal tudo depende dos decretos dos governos, no campo da saúde pública o caso pede planejamento e responsabilidade social.

Bebedouros, entrada e saída de alunos, intervalos, distribuição de merenda, ventilação, lixeiras, organização de carteiras, planejamento docente em casa.

É preciso pensar com antecedência, agir com eficácia e ser preciso na formulação de protocolos para todo o cotidiano escolar.

Espera-se reformas urgentes nos prédios para garantir melhores condições de higiene, pois não é novidade nesses espaços, por exemplo, ver lavatórios em pequena quantidade ou com defeito.

A quantidade de alunos por sala precisa ser repensada, o que passa pela reorganização das turmas e pela contratação de mais professores.

Não se deixe isso para a última hora pois em um dado momento as escolas precisarão voltar a funcionar.

O ano de 2020 não seja mais ano para SPAECE, nem Prova Brasil e nem outra avaliação em larga escala. 

A luta é para garantir o básico, como nossas comunidades caminhando com forte noção de prevenção, pois ainda está em jogo a saúde tanto de alunos como dos trabalhadores da educação.

Professor Mário Roberto.

Nenhum comentário: