sábado, 16 de maio de 2020

Uruoca - MP abre inquérito para investigar o prefeito Kilsen Aquino

O Ministério Público Estadual abriu um inquérito para investigar o prefeito de Uruoca, Kilsem Aquino, por conduta vedada eleitoral e improbidade administrativa, referente a criação de um programa municipal de distribuição de renda, de caráter emergencial, nominado  "Projeto Supera".

A denúncia, motivada pelo  vereador Hipólito Ferreira de Oliveira, consiste no fato de que, teoricamente, o prefeito, através do projeto, entrega dinheiro ou cheque nas mãos de pessoas (famílias) carentes do município neste ano eleitoral. A  prática é proibida pela Justiça.

No caso especifico, o chefe do executivo,  de tal forma, estaria se utilizando do projeto para beneficiar o candidato que irá apoiar na disputa pela prefeitura nas eleições deste ano.  

A oposição fez requerimento solicitando explicações sobre os valores distribuídos, o detalhamento da duração do projeto e a relação nominal de todos os beneficiários, no entanto, os questionamentos não obtiveram respostas. 

A informação é de localidades inteiras, com famílias necessitadas, não foram contempladas pelo projeto. Circula ainda a denúncia de populares, de que  comerciantes, com forte ligação com o prefeito, e até mesmo com laços familiares, tenham recebido o beneficio. 

O promotor de Justiça Irapuan da Silva Dionízio Júnior notificou o prefeito Kilsen para que, no prazo de 10 dias, envie respostas sobre as possíveis irregularidades. 

Estranho. 

Pela lógica, quem deveria tratar do caso deveria ser o Promotor de Justiça Victor Borges, que responde pela vara eleitoral e não o Irapuan que é de outra seara. 

De olho

A população de Uruoca e a imprensa está atenta ao caso e deverá acompanhar o passo a passo deste processo.

Carlos Jardel

Nenhum comentário: