quinta-feira, 28 de maio de 2020

Plano de retomada prevê volta de atividades com grande aglomeração em 20 de julho, diz Abrasel

Etapa por etapa: documento indica como será retomada da economia no Ceará.

O plano de retomada das atividades econômicas no Ceará deverá ter mais uma fase de transição. Conforme documento da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), proposta apresentada pelo Governo do Estado ao setor produtivo nesta quarta-feira (27) prevê a operação parcial de grupos de setores em cada etapa.

A ser iniciada nesta segunda-feira (1º), a primeira fase permitirá o retorno parcial da indústria, construção civil e comércio, como a indústria química, artigos de couro e calçados, cadeia metalmecânica, cadeia de energia elétrica, cadeia têxtil e de roupas, logística e transporte, além de esporte, cultura e lazer. No último dia 20 de maio, o Sistema Verdes Mares revelou, com exclusividade, detalhes de como está sendo planejada a primeira fase da retomada.

No dia 8 de junho, os setores liberados no primeiro momento teriam percentual a mais de operação autorizados, além de juntar-se a eles o comércio e serviços de higiene e limpeza.

Em 22 de junho, as cadeias de menor risco começam a retornar, incluindo indústrias e serviços de apoio, tecnologia da informação, assistência social, comércio de produtos não essenciais, alimentação fora do lar, entre outros.

Ainda segundo documento disponibilizado pela Abrasel, no dia 6 de julho as cadeias já liberadas poderiam operar com 100% de sua capacidade e passariam a poder funcionar restaurantes em horário noturno e barracas de praia, além de outras 12 cadeias não especificadas.

Por fim, mais dez atividades seriam liberadas a retornar no dia 20 de julho e o segmento de alimentação fora de casa estaria autorizado a funcionar com 100%.

Informações: Diário do Nordeste.

Nenhum comentário: