sábado, 9 de maio de 2020

Jijoca: Das 5 mil cestas básicas, passado um mês, prefeitura só distribuiu 3.700 . A informação é do "perfil amigo"

Para que serve a dispensa de licitação e um estado de emergência?


Ainda estou tratando da tentativa frustrada do indivíduo que tentou justificar o injustificável. Refiro-me ao caso das cestas básicas que a prefeitura comprou pelo valor dos  "olhos da cara"....É que os vereadores da oposição, além de terem pedido a cópia do processo integral da referida compra, também solicitaram da prefeitura a  relação de todas as famílias que já  receberam as cestas básicas compradas no dia 09 de abril (hoje completa 1 mês). E que, de acordo com o perfil amigo do prefeito, apenas 3.700 famílias  foram contempladas até agora. O caso suscita mais questionamentos, dentre eles: por que a prefeitura, ainda não distribuiu todas as 5 mil cestas básicas pra população carente?  Está esperando o que?

Detalhe, destas 3.700 cestas, 1.200 são referentes a uma licitação anterior, o que significa dizer que a prefeitura vem estocando alimentos e retardando a distribuição para as famílias carentes. 

Vale lembrar que estamos no segundo mês da pandemia e do declarado estado de calamidade pública no Ceará, e as cestas foram compradas em caráter de urgência para evitar a burocracia de uma licitação convencional e assim  atender sem delongas as famílias mais carentes do município. 

Apenas para situar: dispensa de licitação não é a mesma  coisa que "falta de transparência" - atitude que vem caracterizando a prefeitura na maneira de se tratar a questão -.   Dispensa de licitação  tem  a ver com "urgência" e  "falta de transparência" da gestão pública é crime, e muitos gestores engrossam o rol dos ficha sujas justamente porque não foram transparentes. Bom, neste caso das cestas básicas, a prefeitura de Jijoca precisa ser urgente e transparante!  Por que? porque não está sendo!

Tornaremos a tratar deste assunto em outras postagens.

Lembranças ao Paula Tavares 

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: