terça-feira, 26 de maio de 2020

Empresa investigada em Operação Dispneia tem contrato com governo Bolsonaro

Empresa BuyerBR Serviços e Comércio Exterior, citada na investigação da Polícia Federal sobre suspeita de superfaturamento em compra de respiradores pela Prefeitura de Fortaleza, tem contrato com o governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

O termo, com numeração 22/2020, foi firmado em abril deste ano. O contratante é o Ministério da Justiça e Segurança Pública, ainda sob a gestão de Sergio Moro.

Assinado com vigência de 120 dias, o contrato prevê "aquisição emergencial de máscaras, luvas, óculos de proteção e álcool gel para a proteção dos policiais em operações da SEOPI (Secretaria de Operações Integradas) e da Força Nacional contra o coronavírus". O valor estabelecido nos termos é de R$ 1.234.900.

Com sede em São Paulo, a companhia foi alvo de mandados de busca e apreensão autorizados pela Justiça Federal no Ceará. A investigação é parte da Operação Dispneia, capitaneada por Polícia Federal, Ministério Público Federal e Controladoria-Geral da União (CGU).

Em coletiva ontem, o superintendente da CGU no Ceará, Giovanni Pacelli, afirmou que uma questão a ser avaliada na apuração é a falta de capacidade técnica da empresa para operar contratos envolvendo somas muito altas.

"Se a gente pegar o contrato social da empresa, o que ela tem não é suficiente para comprar um único equipamento desse", disse, referindo-se aos ventiladores mecânicos, cuja unidade tem preço médio de R$ 60 mil.

Apenas à diretoria da Força Nacional, no entanto, a empresa deve encaminhar equipamentos, como máscara descartável, num total de R$ 801 mil.

Informações OPOVO.

Nenhum comentário: