sexta-feira, 3 de abril de 2020

Confirmada a morte de primeiro médico por coronavírus no Ceará.Vítima tinha 43 anos.

Na tarde desta quinta-feira, 2, foi confirmada a morte do primeiro médico em decorrência da Covid-19 no Ceará. O profissional  Hermes Roberto Radtke não tinha doenças crônicas, trabalhava como radiologista em Fortaleza e estava internado no Otoclínica. Ele tinha 43 anos.

O óbito foi confirmado pelo Sindicato dos Médicos do Ceará. Segundo a assessoria do sindicado, a morte foi causada por "encefalite viral, causada pelo coronavírus".

Em razão do avanço rápido da doença, o óbito do radiologista vai ser alvo de "estudo" mais detalhado. O caso será analisado pessoalmente pelo Dr. Cabeto, titular da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). "O caso teve uma evolução rápida com dispneia (falta de ar) e sinais de edema cerebral que levou ao falecimento rápido após a entubação", disse, em transmissão nas redes sociais na noite desta quinta-feira, 2.

"É preciso se atentar um pouco mais para dar para a população uma informação científica muito precisa para não gerar um pânico desnecessário. Pode gente jovem falecer? Pode. Quando a gente trata isso cientificamente, fica fácil de a população entender e tomar a decisão. Esse caso específico merece uma atenção especial. Mas tivemos outros casos de médicos entubados, pessoas jovens que tiveram muito grave e receberam alta", avaliou.

Segundo Antonio Lima, gerente da vigilância epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, este seria o quarto caso de morte de pessoas com 45 anos em decorrência da Covid-19 no Estado.

Com informações do Jornal o O POVO e G 1 Ceára

Nenhum comentário: