terça-feira, 24 de março de 2020

Em Uruoca, mulher diz ser suspeita do Covid -19 e afirma que está "sem assistência nenhuma"

Uma moradora do Município de Uruoca afirmou que é suspeita de estar infectada pelo coronavírus  e que estaria isolada  na Portelinha, comunidade em que reside, por 14 dias, a pedido da médica que lhe atendeu no Hospital Regional de Sobral.  Em postagem nas redes sociais, relatando sua situação, a mulher disse: " estou sem assistência nenhuma". 

Pior ainda foi a abordagem pública, via Facebook,  feita diretora de enfermagem do Município interrogando a paciente para saber de sua localização, numa situação que expôs ainda mais o caso gerando desconforto público para a população e mais especificamente para os moradores da Portelinha. O correto, neste caso, seria realização de uma  abordagem privada, com profissionalismo, ética e respeitosamente humana.  Também teria sido mais fácil se chegar a paciente através da equipe de saúde da família que a tende a comunidade - se tiver alguma, lógico.

Várias pessoas do município passaram a comentar o caso afirmando que o prefeito Kilsem trata de forma lamentável e irresponsável a saúde púbica, com postos de saúde praticamente sucateados e sem profissionais médicos  para atender a demanda da população em tempos considerados normais e pior ainda nas turbulências emergenciais como no caso agora dessa pandemia. 

Para se ter ideia, segundo relatos de moradores, até mesmo um parto cesariano o município não realiza. Falta tudo!

Carlos Jardel


Nenhum comentário: