quarta-feira, 25 de março de 2020

Bolsonaro disse asneiras

O presidente Jair  Bolsonaro disse  AQUI asneiras em seu pronunciamento em rede nacional na noite de ontem. A figura politica, que em tese deveria ser a mais importante do Brasil, principalmente nesse momento de pandemia, demostrou-se ainda mais incompetente no comado de um dos maiores países  do ocidente. Primeiro: demostrou que mal sabe ler, pois seu discurso foi visivelmente soletrado.  Segundo: ocupou consideravelmente seu tempo acusando a imprensa e jogando indiretas pra Rede Globo e pro médico Dráusio Varela. Terceiro: praticamente mandou alunos e professores voltarem pras salas de aulas, desestimulando as medidas preventivas do próprio Ministério da Saúde, da imensa maioria dos infectologistas, autoridades especialistas em  saúde do planeta terra e da  Organização Mundial da Saúde,  que incentivam, sem reservas,  o isolamento social como a principal arma para se combater a pandemia. Quarto: criticou prefeitos e governadores do Brasil que adotaram medidas sérias e emergências para proteger seus respectivos municipios e estados. Quinto: depois de contrariar as orientações de saúde, contrariou o próprio discurso, pedindo pra população seguir as orientação do Ministério da Saúde, que pede, justamente, o isolamento social. Por fim, tratou, novamente, a doença mais preocupante do planeta terra, neste momento, de "gripiznha". 

Vários Governadores,  inclusive o do Ceará, reagiram de forma a não creditar confiança e entusiasmo nas palavra do Bolsonaro. Na hora em que ele se pronunciava, ocorria, em vários estados, panelaço em seu desfavor.

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: