terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Izolda e a corrida eleitoral na Capital

A vice-governadora, Izolda Cela, é discreta. Seu perfil destoa no ambiente político em que circula. E essa foi uma das características que a levaram ao patamar em que está. Sem experiência nenhuma nas urnas, foi eleita e reeleita para compor o comando do Estado. É figura da inteira confiança do comando do grupo político que está no Poder, além do perfil técnico com o gabarito que já é conhecido: leva consigo os méritos de um sistema de Educação que passou a dar bons resultados. E são as características já apontadas que põem o seu nome na sucessão do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

Como era de se esperar, a professora se esquiva das perguntas relacionadas ao assunto. "Não vejo essa possibilidade. Estou ajudando o governador Camilo nas funções no Estado. Há outras pessoas mais preparadas e mais à frente para esta tarefa". Ela não descarta categoricamente cumprir um papel entregue pelo partido, mas mantém aquela característica que a fez chegar onde chegou: a discrição. Antes de se tornar vice-governadora, ela também negou a possibilidade. Izolda é uma das cartas no baralho do PDT que merece atenção.

Diário do Nordeste
Na coluna no Inácio Aguiar

Nenhum comentário: