sábado, 8 de fevereiro de 2020

Camocim - Vereador Zezinho chama Ismael de traidor, forasteiro, falso e sem caráter

"Dr. Ismael tratava os vereadores da bancada da prefeita com os piores nomes.  Aquele nome que o carioca gosta de encher a boca e chamar os outros, os piores, era isso que ele chamava a todos nós desta bancada. Ele não tem moral".  


A primeira Sessão da Câmara de Vereadores de Camocim, ocorrida ontem, sexta-feira (07), após o recesso parlamentar deste ano, foi marcada por uma forte confusão sendo preciso a intervenção de populares para conter os ânimos. Tudo se iniciou quando o vereador Zezinho da Rádio ao usar a Tribuna da Câmara não mediu as palavras para criticar o vereador Dr. Ismael, recentemente realinhado ao grupo da base da prefeita e do deputado Sérgio Aguiar, depois de longa estadia na oposição.

Em tom de desabafo, Zezinho disse que  Dr. Ismael tratava os vereadores da bancada da prefeita com os piores nomes. " Aquele nome que o carioca gosta de encher a boca e chamar os outros, os piores, era isso que ele chamava a todos nós desta bancada". 

" Aqueles que eram ruim, de repente ficaram bons, e agora,  os que eram bons ontem,  talvez, se tornem ruins". Cadê o caráter, palavra, adê o caráter dessa pessoa, pra mim não tem caráter, pra mim não tem o meu respeito", criticou o vereador que é também radialista, alertando ainda os camocinenses para se manifestarem no sentido de não permitir que " forasteiros  que aqui chegam" ocupem as vagas no legislativo municipal pertencente ao povo de Camocim.

O vereador Zezinho também criticou o título de cidadão camocinense de Ismael: " pra mim, se o seu caráter não for além disso, não vale nada.  Ele (Ismael) pode falar o que bem quiser, mas ele não tem moral pra falar de mim. Eu sou daqui, ele não tem moral".

 " Ele ficou alegando que eu havia pedido atendimento médico a ele para pessoas ligas a mim pessoa. Nunca pedi  um favor a esse cidadão.e se deus quiser nunca irei pedir.  E é assim que ele faz: você pede um favor a ele, amanhã ele joga na rua, fala pra todo mundo".

No final do discurso, Zezinho disse que respeita o modo como os demais companheiros de bancada tratam o vereador Ismael, respeita seu líder politico, Sérgio Aguiar,  e esperam que os mesmos respeitam o sentimento que ele pensa sobre Ismael.

Zezinho encerrou as palavras repetindo os adjetivos dispensadas ao vereador médico: "sem moral, traidor, falador dos amigos de ontem e falará também no futuro".  E disse ainda que só não falou "apenas isso" porque sua mãe havia lhe pedido para não falar nada.Caso não tivesse saído, tereia "falado mais"

Confusão

Os ânimos se acirraram quando Ismael, ao fazer uso da palavra, chamou Zezinho de palhaço, esse que por sua vez sentou-se nas cadeiras do auditório e passou a retrucar, intensificando os xingamentos.

Uma microempresário da cidade, conhecido por Alexandre Frios, que acompanhava a sessão, tomou partido do vereador Ismael e partiu pra cima do vereador Zezinho, sendo detido por outras pessoas que acompanhavam a carregada sessão.

O presidente  da Câmara, César Veras, ordenou que Alexandre se retirasse do ambiente. Do lado de fora, Zezinho e Alexandre voltaram a se estranhar e só não foram aos socos e pontapés devido a intervenção de populares.

O vereador Marcos Coelho pediu ao presidente César para "botar moral" no Plenário e  que chamasse a Policia Miliar para restabelecer a ordem. O pedido não foi aceito.

Após o encerramento das atividades em Plenário, nos bastidores, os vereadores das duas bancadas comentaram o ocorrido e criticaram os vereadores envolvidos.

Carlos Jardel

Nenhum comentário: