quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

Sobre a lotação de Camocim na virada do ano

Camocim esteve lotada nas festividades do réveillon, sendo que a  Avenida Beira Mar, na virada do ano,  de um extremo ao outro, ficou repleta de pessoas nos barzinhos, restaurantes, lanchonetes ou simplesmente se confraternizando e passeando na orla, aguardando a queima de fogos na outra margem do Rio Coreaú. 

O fato, de certo ponto, não é mais novidade, pois como todos já sabem, a cidade de Euclides Pinto Martins é uma das mais lindas do Ceará e do mundo e, por isso, tem um forte potencial "turístico" que justifica essas "enchentes de gente" em determinadas datas do ano, inclusive sem precisar, de forma alguma, do esforço politico governamental do município, que atua milhas distantes desse objetivo.

A questão é:  Camocim, de alguma forma, se pretende ser sinônimo algum dia de geração de emprego e renda, precisa, antes de tudo, se consolidar no Ceará como o destino mais procurado por turistas. Precisa mostrar que tem capacidade de receber quantidades mais generosas de visitantes durante todo o ano e não apenas de forma sazonal como se tem observado. E é justamente aí que deve entrar em cheio o poder público municipal e o setor privado, planejando e estimulando esse propósito. 

Até que a questão do turismo se desenvolva para um patamar mais elevado, é meio que idiota afirmar que " Camocim vive do Turismo", principalmente quando se constata o cabide de empregos da prefeitura...

Carlos Jardel

(fotos: Facebook/prefeitura de Camocim)

Nenhum comentário: