terça-feira, 3 de setembro de 2019

Romeu discute proposta do Governo Federal de privatizar Jericoacoara.

Deputado diz que "pode ser um ponto negativo"  e defende que Jericoacoara não entre no "rol das privatizações".

O deputado estadual Romeu Aldigueri (PDT) levou à tribuna da Assembleia a discussão sobre os cuidados que o Estado do Ceará precisa ter com a proposta do Governo Bolsonaro de privatizar a paradisíaca Vila de Jericoacoara, assunto que foi destacado pelo principais órgãos da imprensa cearense nos últimos dias.

"Da mesma forma que pode representar um avanço para o turismo, a iniciativa corre o risco de degradar mais a área e tornar a exploração econômica um ponto negativo para a região, se mal planejada", destacou Aldigueri em postagem nas redes sociais.

Romeu diz ser favorável a várias privatizações de empresas públicas que desenvolvem atividades  que não são caracterizadas como tipicas de estado. "Porém o Meio Ambiente é uma atividade tipica de Estado", disse  citando o artigo 225 da Constituição Federal que trata do Meio Ambiente.

 "A  privatização seria apenas a criação de mais uma taxa para ir para uma empresa da iniciativa privada, que pode ser perfeitamente administrada pelo órgão ambiental estadual, ao invés de ser pela iniciativa privada", destacou o deputado discorrendo sobre o modelo atual de gestão do Parque.

Romeu pediu ao Governador Camilo Santana, que dialogue com o Governo Federal para que Jericoacoara "não entre no rol das privatizações e concessões de uso, pois  Jericoacoara é de domínio pleno do Estado.

Assista ao vídeo e entenda um pouco mais sobre o caso.


Carlos Jardel

Nenhum comentário: