segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Momento bajulação no 7 de setembro em Camocim


Não existiu cena mais patética que o ato de bajulação praticado por alguns professores da rede pública municipal, referenciando a prefeita Monica Aguiar durante o desfile cívico do dia 07 de Setembro, pela suposta "educação nota 10".  Eles se posicionaram em frente ao palco das autoridades segurando uma  faixa com dizeres alusivos à premiação.

Pior ainda foi a atitude cafona da prefeita, que retribuiu descendo do palco, dirigindo-se aos professores, levando consigo, pela mão, a Secretária da Educação, num gesto de  suposto reconhecimento pelos trabalhos da mesma a frente da educação:  a prefeita se curvou aos professores. 

O problema é que: quando nos detemos na apuração dessa Educação Nota 10, descobrimos que não passa de uma farsa. E essa descoberta fortalece a ideia de que a homenagem cívica foi realmente um ato de pura bajulação, sem cabimento algum. Pura propaganda em favor da imagem politica da Chefe do Executivo e  nada mais do que isso.

Ora,  então me expliquem: como pode,  alunos de uma "educação exemplar" concluírem o primeiro semestre letivo sem aulas de  algumas disciplinas, ficando os mesmo sem suas respectivas notas, tudo isso  por falta de professores? É estranho imaginar uma educação nota 10  sem professores, com escolas precisando de reformas, sem carteiras, sem funcionários suficientes e capacitados para atender a demanda educacional. É ou não é?

E nem vou entrar no mérito da falta de transparência pública com relação aos recursos do FUNDEB. O que faz a prefeita com todo esse dinheirão? 

Uma educação nota 10 com prestação de contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Ceará -TCE.

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: