terça-feira, 23 de julho de 2019

Presidente da Liga Desportiva Camocinense desiste da renúncia e confusamente se retrata

A propósito, senhor presidente, quem são mesmo os "covardes" da Liga Desportiva que querem prejudicar o esporte camocinense?

O presidente da Liga Desportiva Camocinense - LDC, Assis Filho, parece andar com as ideias meia que confusas nos últimos dias. Primeiro, publicou uma nota inflamada no Facebook tornando pública sua renuncia ao cargo de presidente da referida Liga. Em seguida, logo após o Revista Camocim ter feito a publicação dessa "nota" AQUI, sem acrescentar e nem tirar uma vírgula do conteúdo original, o presidente reproduziu o link de nossa matéria em seu Facebook com um texto de retratação ainda mais confuso e com claras indiretas típicas de quem se sentiu ofendido. Leia abaixo. Após segue nosso comentário.

Bom dia!

Queria aqui diante mão me retratar sobre a postagem do domingo após algo ocorrido no ambiente interno da LDC, fato administrativo, sendo que a renúncia foi anunciada, porém não ocorre de forma apenas falada, tem todo um processo legal que deve ser seguido, pois temos um estatuto, uma diretoria e os associados que desde domingo me procuram, pedindo que não devo tomar atitudes arbitrarias e em respeito aos que me elegeram, devo rever alguns ocorridos e me reunir com todos. O fato da postagem veio por motivos internos, nada que ferisse nossa parceria com a prefeitura que de fato firmou o convênio e vem cumprindo.
Quero afirmar também que não entrei na Liga com interesse político e não compactuo com politicagem envolvendo o futebol.

Finalizo dizendo que a martelada será dada assim que eu entender que o futebol de Camocim não tem jeito, e também digo que no FUTEBOL eu sou apenas uma pessoa que busco o melhor, nada de interesse político nem individual e quem me conhece sabe.

Nunca vi nenhum blog fazendo matérias falando do meu projeto que é referência no estado, mais quando se trata de assuntos polêmicos e que podem envolver a política ai já printam e expõem fazendo matérias.

Estamos preparados para nossas falhas e se for para o bem daqueles que acreditaram em mim e que eu poderia mudar o futebol eu vou permanecer, caso contrário oficializo. Tudo tem sem tempo.
Obrigado".

Voltando

Ora, evidentemente o senhor presidente da LDC se incomodou com a reprodução de sua nota de renuncia feita aqui no blog. Não gostou, se sentiu ofendido, como costuma se sentir os que se sentem "a última coca -cola do deserto"; um ser intocável e imaculado!, que parece ter esquecido ser uma figura pública que ocupa um cargo relevante no esporte camocinense, estando inevitavelmente sujeito a receber criticas - se bem que até então ainda não havia recebido nenhuma.

Mas o caso era de  simples resolução: se não queria que sua nota de renuncia tivesse sido reproduzida, então que não tivesse feito a postagem empregando a afirmativa: " queria tornar pública a minha renuncia". Pior ainda foi ter constrangido  toda a entidade, deixando subentendido que existem "covardes" dentro da Liga, que "tomam atitudes para prejudicar o esporte camocinenses".

A propósito, senhor presidente, quem são mesmo os "covardes" que querem prejudicar o esporte camocinense?. Diga o nome e de onde são. E já que sua postagem foi produzida "por motivos internos", por que então o senhor tornou público com ares escandalosos? 

De todo o texto, que considero um tanto quanto ridículo, me chama atenção outras coisas, como o fato do senhor presidente Assis ter feito um link com a questão politica e com a prefeitura, algo que, pelo menos por aqui no blog, não tratei de forma alguma. 

 "O fato da postagem (nota de renúncia) veio por motivos internos, nada que ferisse nossa parceria com a prefeitura que de fato firmou o convênio e vem cumprindo. Quero afirmar também que não entrei na Liga com interesse político e não compactuo com politicagem envolvendo o futebol".

Pergunto: quem trouxe essa ponto ao público se não o próprio presidente Assis? quem o acusou de politicagem? Agora, pergunto novamente: por que a preocupação em esclarecer algo que sequer estava na pauta da postagem?

O que também me chamou atenção nessa nota última, senhor presidente, foi a sutil exaltação de sua personalidade: " ... e se for para o bem daqueles que acreditaram em mim e que eu poderia mudar o futebol eu vou permanecer... Ora, honestamente, os que acreditam que na Liga o senhor veio para mudar o futebol de Camocim, lamento informar mas: essas pessoas - e você, caso acredite nisso - , estão redondamente enganados  e são sonhadores ingênuos. 

A Liga é um espaço coletivo, democrático, em que a pessoa do presidente sozinho não é nada, não decide nada, não tem poder arbitrário, é simplesmente uma membro representativo do coletivo, formado pelos dirigentes associados. Repito: seu poder é tão somente, e meramente, representativo, no sentido pleno da palavra, destinado a obedecer as decisões coletivas. Tolice imaginar que o senhor atua como um super herói. 

No mais: sobre suas postagens polêmicas, acredito que o presidente agiu como um menino minado, raivoso, querendo desabafar com sentimento de revanchismo -  atitudes que não condizem com o cargo que ocupa - , ou pretendeu realmente mostrar as vísceras de um problema da instituição. 

O senhor, de forma desonesta, diz ainda:  Nunca vi nenhum blog fazendo matérias falando do meu  projeto que é referência no estado, mais quando se trata de assuntos polêmicos e que podem envolver a política ai já printam e expõem fazendo matérias.

Pergunto: quantas matérias polêmicas existem sobre seu trabalho de presidente da Liga envolvendo politica ?  O seu trabalho de presidente tem sido tão apagado que quase não tem merecido destaque algum na mídia camocinense. Mas, prove o contrário, mostre os links dessas supostas matérias polêmicas.

E quanto ao seu projeto, que só  vi você dizer que é "referencia no Estado", me envie o link da matéria do Globo Esporte e do Esporte Espetacular destacando seu trabalho , que publicarei com todo o orgulho camocinense aqui no blog. 

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: