sexta-feira, 14 de junho de 2019

Adélio Bispo é absolvido de facada em Bolsonaro por ter doença mental

Responsável pelo ataque à faca contra o então candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), Adélio Bispo foi absolvido do ataque cometido durante a campanha eleitoral do ano passado. A Justiça Federal concluiu que o agressor sofre de transtorno delirante persistente, não podendo ser punido criminalmente.

Na sentença, do juiz federal Bruno Savino, da 3º Vara de Juiz de Fora, em Minas Gerais, a absolvição acontece porque Adélio é considerado inimputável, isto é, não pode ser punido criminalmente. A decisão está baseada em pareceres médicos que apontam que o agressor sofre de transtorno delirante persistente – desconfiança irreal dos outros ou sensação de perseguição.

Adelio Bispo continuará internado na Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. A instituição possui espaço dedicado ao tratamento da doença. Durante o período no local, será verificada a cessação de periculosidade, que é uma medida de segurança aplicada a indivíduos que empreenderam ato criminoso, mas por motivos psíquicos não podem responder penalmente.

Na decisão, Savino escreveu: "A conduta do réu, embora típica e antijurídica, não pode ser punida por não ser juridicamente reprovável, já que o réu é acometido de doença mental que lhe suprimiu a capacidade de compreender o caráter ilícito do fato e de se determinar de acordo com este conhecimento.”

Mais informações em instantes.

O POVO

Nenhum comentário: