sexta-feira, 24 de maio de 2019

Sindicato Apeoc Camocim "mijou fora do penico" ao defender o próprio agressor.

A Comissão do Sindicato Apeoc de Camocim, a quem tenho enorme admiração pela atuação imparcial na luta em prol da educação, dessa vez, "mijou fora do penico!", Veja bem:  depois de ter sido, como organizadora da Greve Nacional da Educação em Camocim, destratada publicamente pelo vereador Erasmo Gomes, emitiu uma nota de esclarecimento na qual só faltou pedir "desculpa literal ao vereador agressor". Isso depois de ter publicado,  na semana passada,  uma nota "repudiando, quem quer que seja, e qualquer tentativa de desqualificação do movimento"

 E se teve algo que o Erasmo fez nas redes sociais e na Tribuna da Câmara foi justamente isso: desqualificar o movimento organizado, repito, em Camocim, pelo Sindicato Apeoc, usando expressões depreciativas como "canalhice intelectual, bando de maconheiros, militantes de esquerda" - como se fosse crime ser militante da esquerda ou ir pras ruas levantar bandeiras politicas  ideológicas. Somente um analfabeto funcional ou improdutivo politico, alheio a Democracia pensaria e agiria dessa forma.

 O vereador Erasmo, se tivesse um pouco de bom senso de quem ocupa cargo público - pra não dizer outra coisa - é quem deveria ter pedido desculpas. Mas não fez. Preferiu engabelar o Sindicato e manter a tônica agressora contra os manifestantes.

Ou seja: o vereador ofendeu os organizadores do evento e ainda os fez pedir desculpas. Isso, de fato, em Camocim, é inédito. Não é normal um agredido pedir desculpas ao seu agressor, ou é? 

A nota do Sindicato, que pelo menos até o horário de publicação desta postagem, ainda não estava disponível no blog da instituição, é uma "certidão positiva" em favor do vereador agressor. Uma declaração de boa conduta, um especie de ficha corrida, que ele (Erasmo) já fez questão de exibir como troféu. 

Foi uma nota, a que tudo indica, de caráter meramente politico, que servirá tão somente para: 

 1 - Tentar salvar o Erasmo da Cassação do mandato. - 

Ressalto: se o vereador não estivesse enfrentando pedido de cassação, sequer teria ido ao sindicato tentar resolver o  que a subestimação da  inteligência  está classificando como um "mal entendido", mas sim, estaria, como de costume, continuando a agredir aqueles que lhes são antagônicos. 

2- Reforçar a arrogância de quem parece estar se acostumando a quebrar o decoro para atacar quem pensa diferente de sua corrente politica.

3 - Desmoralizar a resistência dos que em Camocim combatem democraticamente os insultos administrativos do Governo Federal.

4- Desqualificar o debate público. 

Sim. O Sindicato Apeoc Camocim, ao recuar, desqualifica o debate público, pois se acovarda em prol de uma parceiro oportunista no âmbito municipal. Mas que NUNCA participará de nenhuma manifestação nacional em prol da Educação, organizada pelo Sindicato. Duvida? eu não!. Mas se for, poderá ser por puro oportunismo. 

 Repito: Sindicato Apeoc Camocim, desta vez, urinou fora do penico! Afinal de contas, ninguém é perfeito.

Eis a nota:

Carlos Jardel

Nenhum comentário: