segunda-feira, 13 de maio de 2019

Policia Militar precisou ser acionada para UPA de Camocim socorrer paciente especial com ambulância

Viatura da PM escoltou ambulância até a casa da paciente

Na tarde de ontem, domingo (12), uma senhora precisou acionar a Policia Militar para que a  Unidade de Pronto Atendimento - UPA 24 horas  enviasse uma ambulância para prestar socorro a sua filha que é paciente especial. Numa primeira ligação a mãe da jovem fora informada que a ambulância só poderia fazer o atendimento duas horas depois. Ocorre que no tempo de duas horas a jovem poderia morrer, dado a gravidade do seu problema. 

Foi preciso a mãe da jovem  acionar a Policia Militar para a ambulância "aparecer" em menos de meia hora, escoltada por uma viatura militar. 

Passado algumas horas, a paciente retornou para sua casa na ambulância, que foi novamente acompanhada pela viatura da PM.

Sobre a paciente.

A jovem vive em tratamento continuo, de alto custo, em um leito domiciliar especial, isso depois de ter sido submetida a um procedimento cirúrgico de alta complexidade, que afetou sua fala, movimentos e desenvolveu um tipo raro de  diabetes, fragilizando todo seu organismo. Ela passou vários meses num delicado tratamento em Sobral, e ao ser liberada para voltar pra casa, os médicos orientaram que a mesma passasse a residir bem próximo ao hospital, para facilitar o urgente atendimento em momentos de alteração no seu quadro de saúde, pois qualquer demora no atendimento médico poderá ser fatal. 

Alfinetada

Escuta-se: depois que a UPA foi municipalizada, a qualidade do pronto atendimento caiu. Alguns dizem: está igual ou pior que o Hospital Deputado Murilo Aguiar. 

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: