quinta-feira, 30 de maio de 2019

Festa Junina de Granja aponta mais uma vez para ser uma das melhores do Ceará.

A prefeitura de Granja realizará no último final de semana de julho mais um super Granchitão. Uma dos maiores e melhores festivais juninos do Ceará. Para a realização da festa, a gestão municipal realiza com bastante antecedência todo o serviço burocrático necessário, como os procedimentos licitatórios e suas devidas correções e ajustes. Sempre observando o principio da transparência para que nada possa atrapalhar a festa e a divulgação antecipada de todas as atrações musicais, visando a programação de turistas de vários lugares do Ceará e até mesmo dos estados vizinhos.

São quase três meses ou mais de planejamento. Tudo feito para resultar na alegria de quem comparece a festa, que conta com a melhor infraestrutura: melhor palco, melhor som e iluminação, cidade cenográfica com atores e atrizes performando durante todo o evento.  O chião é realizado na Praça da Avenida  Beira Rio, nas margens do belo Rio Coreaú, numa arena fechada, com um lindo portal de entrada resguardado com disciplinadores que inibem e proíbem, através de vistorias palpáveis, realizadas por profissionais homens e mulheres, a entrada de pessoas com vasilhames de vidro, facas ou qualquer outra arma ou objeto que possa ameaçar a integridade física dos brincantes.

As equipes de segurança particular, o policiamento militar e civil, além do importante serviço da Guarda Civil Municipal e dos Agentes de Trânsito, garantem ao Granchitão o status de evento público massivo mais tranquilo da região. Isso sem falar no forte aparato de profissionais da saúde atuando em plantões especiais para socorrer os que por ventura venham precisar de ajuda.  

Camocim

Já a prefeitura de Camocim precisa aprender a fazer festas. Além do processo burocrático não contar com a transparência pública devida, a divulgação das atrações, costumeiramente, são realizadas com atraso. Neste ano, por exemplo, faltando praticamente um mês para a festa, apenas uma atração, até o momento, foi confirmada. Isso, para uma cidade que mantém perspectivas de projeção turística diferenciada, não é algo positivo - interessante que essa critica era realizada pelos próprios adeptos do grupo Aguiar quando eram oposição. 

Já no tocante a segurança; o perímetro da  festa - pelo menos  nas edições anteriores - não oferece tanta tranquilidade para o público; várias entradas sem vistorias, favoráveis para a livre circulação de pessoas portando vasilhames de vidros, facas e demais objetos perigosos, que possam ser utilizadas em eventuais "atritos". 

Apesar do forte aparato das policias militar e civil, a demanda de seguranças particulares, tendo em vista a estrutura montada não ser tão favorável, não tem dado conta. O risco de brigas violentas é preocupante e tem sido uma das reclamações para quem se acostumou a participar de eventos públicos mais bem estruturados no quesito segurança. 

A decoração junina do ambiente sempre deixa a desejar: pobre de detalhes e de criatividades. Sem corresponder a importância cultural do evento e do município, que figura como um dos destinos mais importantes do Estado Ceará e do Brasil. 

Agora, para o bem da verdade, se a prefeitura pretende melhorar as festas, é preciso melhorar, antes de tudo, prioritariamente, as outras áreas da gestão pública, como saúde, educação e principalmente a politica municipal do desenvolvimento econômico. Com essas politicas agindo de forma desarticulada, quase estagnadas, e possivelmente com a corrupção tomando de conta do Governo, conforme evidências e denúncias em trâmite na Justiça, Camocim nunca conseguirá evoluir e realizar, de fato, um evento festivo-celebrativo, mas sim, o puro e simples "espetáculo do pão e crico".

 Carlos Jardel

Nenhum comentário: