segunda-feira, 27 de maio de 2019

Camocim - prefeita reduz gasolina para carros da saúde que transportam pacientes para Sobral.

Carros já deram prego várias vezes na estrada por falta de combustível.

Motoristas de veículos ligados a Secretaria Municipal da Saúde  estão reclamando da redução de combustíveis dos veículos que transportam diariamente pacientes de Camocim para Sobral. Antes, de acordo com a nossa fonte ligada ao gabinete da prefeita Monica, "eram disponibilizados para cada carro 35 litros, mas a prefeita mandou baixar para 30 "

"Muitos carros já ficaram no prego. Já recebemos aqui no gabinete a informação de que só um carro que leva pacientes para tratamento diário, já ficou no prego, por falta de combustível, 3 (três) vezes. Sendo preciso o motorista pedir dinheiro emprestado para poder chegar em Camocim ", disse a nossa fonte.

Ainda de acordo com a fonte do blog, alguns motoristas já falaram inúmeras vezes com alguns secretários e até mesmo com o próprio deputado Sérgio Aguiar, relatando a dificuldade que é trabalhar com pouco combustível, tendo que "rodar em Sobral pra cima e pra baixo com pacientes, e buscando exames em várias clinicas, sem poder ligar o ar condicionado do carro, somente para poupar combustível para não ter que ficar no prego na estrada".

"Até mesmo as ambulâncias tiveram redução no combustível. São apenas 30 litros", afirmou a fonte." Os motoristas da ambulância, em casos de pacientes com emergência, não arriscam dirigir acima de 80 quilômetros. Isso para poupar combustível", completou. 

"É uma situação complicada. A transferência de um paciente para Sobral em uma ambulância requer agilidade do motorista e rapidez. Se não for rápido, se demorar, alguns pacientes podem até morrer ou complicar o quadro de saúde no percurso. Mas se o carro  faltar gasolina, é pior ainda", alertou o informante do blog.

Algumas topiques que prestam serviços para a prefeitura também teriam entrado na redução do combustível, mas, devido a reclamação de motoristas e a decisão dos órgãos de trânsito, que forçam as topiques a trafegar com o ar condicionado ligado, a prefeita decidiu liberar 40 litros.

Carlos Jardel

Nenhum comentário: