terça-feira, 13 de junho de 2017

CORRIGINDO A INFORMAÇÃO

Dona Aldenira foi doada e não sequestrada


O Revista Camocim ao publicar a informação de que senhora Aldenira, que há mais de 60 anos mora no Acre, estaria procurando por parentes em Camocim, recebeu uma informação de que a mesma teria sido sequestrada quando criança por um tio. No entanto, em contato com os familiares de dona Aldenira, os que moram aqui em Camocim, fomos informados de que o caso não se tratou de um sequestro, mas sim de um simples adoção. E que o  Tio de dona Aldenira, conhecido por Moreno, já falecido, foi um homem honrado em Camocim, íntegro e respeitado por todos  que o conheciam  na cidade. 

Em tempo
Dada as referências, acreditamos na versão que pauta a integridade da família em questão.

Endossamos que nossa única e mais legitima intenção foi ajudar a dona Aldenira a reencontrar seus familiares em Camocim, sem pretensão de provocar qualquer constrangimento a quem quer que seja. 

Aproveitamos ainda para manifestar nossa profunda alegria por ter contribuído significativamente com este encontro familiar. 

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: