segunda-feira, 28 de novembro de 2016

BENEFÍCIO DOS PESCADORES DEVE SER CORTADO PELA METADE POR MICHEL TEMER



Para controlar gastos, o governo do presidente Michel Temer quer proibir o pagamento de seguro-defeso (benefício dado a pescadores artesanais no período de proibição da atividade) para profissionais das regiões em que há pesca alternativa.

A expectativa é reduzir pela metade o gasto previsto para o ano que vem, que é de R$ 3,1 bilhões.

O benefício, de um salário mínimo mensal, é pago por até cinco meses, nos períodos em que a pesca de determinadas espécies é interrompida na região.

Agora São Paulo

Um comentário:

René disse...

tomara que cortem dos que merecem, pq o que tem de machante recebendo seguro da pesca!