sexta-feira, 28 de outubro de 2016

EM CAMOCIM, DETENTOS SÃO OBRIGADOS A TRABALHAR NA REFORMA DA CADEIA E SOFREM SANÇÕES DISCIPLINARES

Segundo o administrador da cadeia pública de Camocim, Agp Kelyton, após dois dias de caos, aos poucos as atividades diárias da cadeia vai se normalizando. 

Durante a tarde de ontem, quinta-feira, 27, ocasião em que a rebelião já havia sido contida mais o clima ainda permanecia tenso, um grupo de agentes penitenciário da CPOE (Comando Penitenciário de Operações Especiais) chegou à cadeia e realizou uma série de medidas para disciplinar e trazer de volta a normalidade.

Uma medida tomada pelos CPOE e que é digno de aplausos de todos foi usar vários detentos, dentre eles os líderes e os mais exaltados, para ajudar na reforma da cadeia, como pinturas, retirada de entulhos e limpeza geral. Essa parte foi feita por eles, gostando ou não, fizeram e irão sofrer sanções disciplinares.

Para as reformas consideradas mais complexas, profissionais da própria Secretaria de Justiça do Estado e da Secretaria da Infraestrutura do município, pegaram pesado noite e dia e concluíram os concertos das celas, como remendos em paredes, grades, forros e energia elétrica. Todos os detentos já estão recolhidos às suas devidas celas e até última ordem, foram cortadas várias de suas regalias como medida de punição:uso de televisões, uso de ventiladores, de rádios, etc.

O Grupo CPOE já deixou a cadeia durante a manhã desta sexta-feira. Para o administrador da cadeia, o chefe do CPOE ressaltou que ficarão de prontidão e qualquer que seja as atitudes de indisciplina ou foco de rebeldia por parte dos detentos eles retornarão de imediato em uma aeronave do Ciopaer.
A única parte da cadeia pública de Camocim que ainda permanece destruída é o albergado onde permaneciam os detentos do regime aberto e semiaberto. 

O administrador da cadeia ainda informa que como sanção disciplinar não haverá visitas aos detentos neste sábado, 27, e que transferências não estão sendo descartadas.

2 comentários:

Jonas Santos Sampaio disse...

Segundo a Constituição Federativa do Brasil em seu Art.5°II Niguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa se não em virtude de lei. Agora eu gostaria de saber onde está escrito em qual lei artigo que obriga o preso a trabalhar? Coidado com a controladoria e os Direitos humanos.

kelyton kelyton disse...

Já que você fez sua explanação, irei fazer a minha, pois só dou opinião se conhecer o assunto. segundo a LEI DE EXECUÇÕES PENAIS: Art. 31. O condenado à pena privativa de liberdade está obrigado ao trabalho na medida de suas aptidões e capacidade.

OUTRA COISA, ELES FORAM CONVIDADOS A TRABALHAR, E NÃO FORÇADOS.