segunda-feira, 30 de maio de 2016

EM CAMOCIM, QUANTOS AINDA DEVEM SE SUICIDARA PARA A SOCIEDADE AGIR ?

Insistimos que a sociedade organizada de Camocim - Igrejas, sindicatos, associações, prefeitura, educadores, assistentes sociais, psicólogos  e demais profissionais e pessoas de bem, devem sentar para debater e aprofundar a temática do suicido, pois os casos em Camocim fogem da normalidade. É uma questão social, e como tal, merece urgente ser discutido amplamente. 

De acordo com o Blogue Camocim Policia 24h, nossa cidade  tem  um dos maiores índices de todo o Ceará segundo dados da SSPDS" . Neste ano, somente no mês de maio foram 3 casos.

É preciso fugir da mentalidade provinciana em achar que o suicídio é uma questão meramente religiosa, de "falta de Deus". Não é. É uma doença que precisa ser tratada, neste caso, urgentemente, antes que se transforme numa espécie de epidemia. 


"No Brasil, o índice de suicídios na faixa dos 15 a 29 anos é de 6,9 casos para cada 100 mil habitantes.

O país é o 12º na lista de países latino-americanos com mais mortes neste segmento.

De acordo com a OMS, 800 mil pessoas cometem suicídio todos os anos. E para cada caso fatal há pelo menos outras 20 tentativas fracassadas.

"Para a faixa etária de 15 a 29 anos, apenas acidentes de trânsito matam mais. E se você analisar as diferenças de gênero, o suicídio é a causa primária de mortes para mulheres neste grupo", diz à BBC Alexandra Fleischmann, especialista da OMS.

O Brasil, neste ponto, passa pelo fenômeno oposto: índice de suicídios nesta faixa etária para mulheres é de 2,6 por 100 mil pessoas, mas a taxa salta para de 10,7 entre a população masculina. Mas, entre 2010 e 2012, o mais recente período de análise de dados da OMS, o índice feminino cresceu quase 18%.

Em termos globais, uma variação chama atenção: 75% dos suicídios ocorrem em países de média e baixa renda. E as diferenças socioeconômicas parecem ter impacto mais forte entre adolescentes.

Para especialistas, suicídios são mais do que fatalidades. Pesquisas acadêmicas revelam que pelo menos 90% dos adolescentes que se matam têm algum tipo de problema mental. Eles variam da depressão - a principal causa para suicídios neste grupo - e passam por ansiedade, violência ou vício em drogas.

O que mata mais os jovens?

1,3 milhão de jovens morrem no mundo anualmente, vítimas de causas evitáveis ou tratáveis

1. Trânsito: Acidentes são a principal causa de morte – 11,6% do total
2. Suicídio fica em segundo, responsável por 7,3% das mortes
3. HIV/Aids e infecções respiratórias
4. Violência: O Brasil é o 6º país do mundo com mais homicídios em que vítimas são jovens"

Carlos Jardel

Um comentário:

Sandra disse...

Precisa ser trabalhado medidas preventivas é um caso de saúde pública.