segunda-feira, 22 de julho de 2019

Além de Mastrô, Lera, Kleber e até o Vieira disputam um lugar ao Sol de Sérgio e Monica

Emanoel Vieira vive  mudando de ideias e Kleber agora diz que é "gente da gente"


No grupo Aguiar, a disputa por uma vaga na chapa majoritária que será montada para disputar a eleição para prefeito no próximo ano , visando suceder a prefeita Monica Aguiar, tem ficado cada vez mais, eu diria: "emocionante!".  Depois que os lideres da situação, Monica e Sérgio, declaram certa preferência pelo ex-vereador Mastrolhano,  como possível candidato a vice-prefeito, César Lera e Kléber Veras (este que andou queimando o filme do Ricardo e do Chiquinho do Peixe) resolveram, nos bastidores, se movimentar no sentido de "entrarem em evidência", apoiados da deixa de Sérgio, que teria aberto espaços para que qualquer um dos aliados pudesse pleitear a cabeça de chapa, caso tivessem interesse.  

Até o vereador Emanoel Vieira, que já havia informado para amigos e eleitores que não mais disputaria cargos eletivos, voltou sua palavra, e já pensa em disputar uma eleição, não mais como vereador, mas como prefeito ou vice-prefeito. 

E tem mais: Emanoel disse que pretende pleitear um cargo maior do que apoiar Mastrô, que foi seu cúmplice no golpe "raparigas de cabaré"

O presidente da Câmara, César Lera, tem investido na publicação de sua imagem, através das redes sociais da Câmara de Vereadores. Já o vereador Kleber, além de utilizar como estrategia o fogo amigo, queimando  a concorrência, tem também aparecido em eventos com  slogan "Kleber gente da gente".

Quem não tem gostado um pingo de toda essa arrumação é o vereador Ricardo Vasconcelos, pois estaria/está, ciente de que será seu nome o indicado por Sérgio e Monica, pois estariam lhe dando total liberdade para trabalhar na Pasta do Turismo, algo que, segundo ele (Ricardo), em seus sonhos, é a única secretaria que tem  dado ampla visibilidade ao Governo. 

Voltaremos a falar sobre Ricardo noutra postagem, pois o assunto é mais complicado do que se imagina. 

Mas voltando ao Kleber e ao Lera: os dois  acreditam piamente que Mastrô não é um bom nome. E que seria uma ofensa colocar um ex-opositor, com histórico trágico de traição (referência ao raparigas do cabaré), deixando pra trás quem sempre foi fiel durante uma vida toda ao grupo Aguiar. 

Bom, mas se quer saber, caro leitor, existem outros nomes correndo por fora, inclusive um feminino,  e que também já teria recebido a benção Aguiar.

Carlos Jardel

Nenhum comentário: