quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Sem debates na TV, Haddad e Bolsonaro discutem na internet


Os dois candidatos à Presidência que irão disputar o segundo turno, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), discutiram na internet na tarde desta terça-feira, 16. Usando o Twitter, Bolsonaro acusou Haddad de ser "fantoche de corrupto" e afirmou que possível mea culpa petista é "história pra boi dormir".

Segundo Bolsonaro, a corrupção nos governos Lula/Dilma não eram casos isolados, era regra para governar. Em resposta à postagem do adversário, Haddad afirmou que "tuitar e fazer live é fácil".


Tentando tirar o foco da discussão, Bolsonaro tuitou uma imagem em que Haddad aparece usando blusa do movimento "Lula livre", ao lado de uma montagem do ex-presidente atrás de grades de cadeia. Abaixo, uma imagem de Jair Bolsonaro, com a bandeira do Brasil, com inscrições "Em quem votarei? Analisando planos de governo" e o site do candidato.

Ele também voltou a citar o caso dos quatro bandidos que foram mortos pela Polícia em Manaus após utilizar reféns como escudo humano, afirmando que os "policiais devem ser condecorados e homenageados pelo sucesso na proteção dos cidadãos" e os parabenizando pelo feito. Em seguida, Bolsonaro afirmou que há "um claro descaso da mídia com as agressões sofridas por meus apoiadores".  Segundo ele, mesmo após ter sofrido tentativa de assassinato e estar cumprindo recomendações médicas, ele ainda era desrespeitado pelos adversários.


Fernando Haddad, em continuidade à discussão, acusou o capitão da reserva de estar entre os 10 piores parlamentares da história do País. "Não respeita os trabalhadores, não respeita o povo brasileiro." O petista também afirmou que o partido admite os erros, mas com ressalvas.


Haddad ainda usou a ferramenta para campanha. "O que nos separa da vitória são 8 ou 9 pontos para afastar esse fantasma. O projeto econômico do deputado Bolsonaro é o do Temer piorado". 
Segundo ele, a militância deve se movimentar não só na internet, mas de porta em porta. "Essa causa é muito nobre. Essa luta vale a pena, é a luta de nossas vidas, é a luta pelas gerações futuras."

Por fim, ele afirmou que nenhum governo petista enfraqueceu a república e que os opositores "não aguentam um olho no olho porque eles não tem argumentos". 


O Povo Online

Nenhum comentário: