segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Vereadores da prefeita votam contra requerimento que pede documentação sobre a terceirização de serviços públicos

Transparência zero!

Os vereadores da prefeita Monica Aguiar votaram  contra o requerimento do vice-líder da oposição na Câmara,  vereador Juliano Cruz (PSD),  que solicitava o pedido de cópias  de  documentos das Secretárias Municipal da saúde e do Desenvolvimento Social e Cidadania referente ao processo licitatório de contratação do Instituto de Gestão e Cidadania, que responde pela terceirização dos respectivos serviços no Município. 

O vereador Juliano solicitou ainda cópia da relação nominal e a descrição de cargos e remuneração  de todos os servidores que o Instituto contratou  a partir do dia 7 de julho deste ano.

"Não existe transparência nisto. É tudo obscuro e duvidoso. Os dados disponíveis no Portal da Transparência do Município são muito superficiais. Nem ao menos sabemos qual o endereço deste Instituto em Camocim, se é que ao menos tem", disse ao blog o vereador Juliano Cruz.

Somente neste ano o Instituto já recebeu dos cofres públicos quase dois milhões de reais - R$1.986.269, 00.

O vereador já havia solicitado a cópia dos documentos diretamente na Secretaria de Desenvolvimento Social, mas lhes foram negado.

O Ministério Público, através do Promotor de Justiça. Dr. Evânio, ao ser informado pelo vereador da dificuldade encontrada para realizar seu serviço de fiscalização, solicitou informações mais precisas a cerca do assunto para possível ação contra as entidades públicas que estariam negando o fornecimento das documentações solicitadas. 

Carlos Jardel

Nenhum comentário: