quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Em Camocim, além do atraso, contratados da prefeitura estão recebendo apenas a metade do salário

Os servidores contratados da prefeitura de Camocim através das empresas que terceirizaram o serviço público, além de estarem com os salários sendo pagos em atraso,  estão recebendo apenas a  metade do vencimento. Ontem, de acordo com a  nossa fonte, os trabalhadores receberam um cheque de pagamento com o valor de apenas 500 reais, quando deveriam receber 1 mil reais. 

Ao questionarem, os representantes da empresa disseram que o resto do salário só será pago no próximo mês, e ainda teve aquela de "quem estiver achando ruim, que peça as contas, pois tem um monte de desempregado esperando a vaga".

Sem poder reclamar, os trabalhadores e trabalhadoras, humilhados, ainda tem que sair de porta em porta pedindo votos para o esposo da prefeita, o candidato a reeleição de deputado estadual, Sérgio Aguiar (PDT).

Enquanto isso, os vereadores da base aliada de Monica e Sérgio, além de dizerem que "está tudo bem", blindam a prefeita dos requerimentos da oposição, que pede transparência sobre o esquema de terceirização. 

Tem mais!

A imoralidade e desonestidade dos vereadores da prefeita extrapolam qualquer limite!, quando um destes sofridos trabalhadores procura o vereador que lhe indicou para a "contratação escrava da prefeita", relatando o atraso e a crueldade do pagamento, eles (vereadores) tratam logo de defender a prefeita e o deputado, jogando a culpa toda para a empresa, o que não é verdade, pois  a prefeita tem culpa, tanto pelo atraso como pela contratação ilegal das terceirizadas. 

- Ora, então quer dizer que na hora de empregar, foi a prefeita e o deputado, mas na hora de pagar não tem compromisso algum? 

Quer saber?, na prática nenhuma destas empresas  tem autonomia na máquina pública. Elas fazem apenas, e tão somente, o que a prefeita e o deputado ordenam, afinal de contas.

Enquanto isso: "Vai Sérgim...."

Carlos Jardel

Nenhum comentário: