quarta-feira, 13 de junho de 2018

Prefeitura de Camocim dá calote no Consórcio de Saúde e capachos vibram igual "pinto no monturo"



Igual "pinto no monturo", os capachos vibram com o calote que a prefeita Monica Aguiar deu no Consórcio Público de Saúde da Microrregião de Camocim, colocando em risco o atendimento da população na Policlinica e no CEO Regional e instabilizando a questão financeira. É que no início deste ano a prefeita se recusou a assinar o contrato de rateio e não depositou, de janeiro a maio, sequer, 1 (um) centavo na conta do Consórcio. A divida ultrapassa a cifra de mais de meio milhão de reais. 

As possíveis dificuldades financeiras que o Consórcio enfrenta decorrem única e exclusivamente do calote que a prefeitura de Camocim deu no equipamento regional da saúde pública. Porém, o blogue apurou que o funcionalismo do Consórcio está em dia e somente alguns fornecedores estariam em atraso, situação que não teria acorrido se a prefeita Monica não tivesse "caloteado" a saúde regional.

Eis os valores, mês a mês, que a prefeita de Camocim se recusa a pagar ao Consórcio. 



 Vale lembrar ainda que, o corte dos atendimentos para a população de Camocim só não ocorreu graças aos gestores do Consórcio e  aos demais prefeitos da região que, responsavelmente, se mantém em dia com os repasses. 

A prefeita só assinou o contrato de rateio no dia 09 de maio e debaixo de muita pressão popular, devido o caso ter repercutido em rádios locais e nas redes sociais. 

Alfinetada

Os capachos não tem moral algum para reclamar de  atrasos de pagamento das prestadoras de serviços do Consórcio. Afinal de contas, a administração da prefeita Monica é especialista nesta matéria: atrasa, por exemplo, por vários meses,  o pagamento da empresa que faz a coleta de lixo - lembra que os garis chegaram a paralisar o trabalho AQUI ? . 

As bandas locais, que animaram o carnaval , garçons e outros prestadores de serviço só receberam o pagamento depois de vários meses de muita humilhação. AQUI e AQUI.

Carlos Jardel 

Nenhum comentário: