quarta-feira, 4 de abril de 2018

Viçosa - tráfico de influência na máquina pública do Estado caracteriza pré-candidatura de Max Mapurunga.


O ex-vereador de Viçosa do Ceará Max Mapurunga tem utilizado sua influência politica e a estrutura do Estado para promover sua candidatura a deputado estadual. Vejamos como ocorre o tráfico de influência: ele é filiado ao PRB e ocupa a vice-presidência da sigla no Ceará. Tem proximidade com o presidente estadual do partido, o deputado estadual Ronaldo Martins. O PRB comanda a Secretaria Estadual do Esporte e Juventude e  foi através desta relação que Max  conseguiu emplacar seu filho Lázaro Mapurunga como secretário executivo da referida pasta estadual. Desta forma, o Mapurunga pai tem utilizado a dita pasta do governo em beneficio de sua pré-candidatura, entregando bolas e ternos de futebol a times de viçosa e de Tianguá. 

Em viçosa, Max Mapurunga trabalha como Oposição. Já em Tianguá ele busca o apoio do ex-prefeito Ficha Suja, Luiz Meneses, recentemente cassado pela Justiça Eleitoral.

Conforme matéria do Jornal O Povo, Max intermediou a instalação de uma empresa espanhola produtora de conservas de atuns e sardinhas em São Gonçalo de Amarante - a empresa recebeu mais de 10 milhões de reais de bancos públicos como BNB e BNDS. Com isso, Mapurunga, neste ano, utilizou sua influência junto a empresa e conseguiu a doação de vinte mil latas de sardinhas na Semana Santa em Viçosa. Porém ele não viabilizou essa doação em São Gonçalo do Amarante, sede do empreendimento, e nem para Camocim, de onde sai 80% do atum para a empresa. As doações foram feitas apenas em Viçosa, curral eleitoral do então pré-candidato a deputado estadual. Ou seja: Max Mapurunga utiliza sua influencia junto a empresa que recebe investimentos públicos para fazer sua pré-campanha eleitoral.

Por que essas sardinhas só apareceram esse ano, que é eleitoral? E por que só apareceram em Viçosa, no curral eleitoral de Max? E por que outro município do Ceará não recebeu tal doação? E olhe lá: Viçosa não tem litora! Já Camocim, mais de 80% do atum é vendido pra essa empresa, que nunca demonstrou interesse algum em ajudar as família carentes daqui.

É mole ou quer mais?  

Mais fotos


Nenhum comentário: