segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Não é a "coité" do deputado que está em jogo!

Tive que ler nas redes sociais alguns "reclames do pilm plim", pela exibição da foto do semi-deus deputado Sérgio Aguiar, de sunga, desfilando pelas barracas da Praia de Jericoacoara. Diziam os zeladores da coité do deputado: 

"é um desrespeito com o deputado", 

"se eu fosse o deputado processava este pilantra",

 "isso não pode acontecer, o deputado é uma autoridade", 

"Coitado do deputado, não precisa passar por isso"

"deixa o deputado de mão, blogueiro safado"

Vamos aos pontos:

A imagem não é desrespeitosa. É fisicamente feia, isso no entendimento de muitos, conforme os padrões de beleza ditados pela perversa sociedade -  porém há os que consideram isso uma lindeza! 

E existe uma enorme diferença entre ser feio e desrespeitoso.

De tudo,  não "é a garapa de bunda" do deputado que está em questão na foto. Existe sim uma critica contida no campo da subjetividade da foto.  É uma critica ao politico! É uma postagem protestante, de natureza irônica contra quem, para muitos, presta um desserviço à comunidade. 

A foto ao ser postada nas redes sociais não mostra necessariamente o corpo físico do deputado, mas sim a imperfeição de seu corpo público politico.

O chilique que os defensores do papudo tiveram, quando viram "as garapas" do deputado desfilando protegidas numa sunga de praia, serviu apenas para demostrar o alto grau da bajulança! 

Desrespeito?

Desrespeito é ordenar, concordar e apoiar a  humilhação de concursados e de contratados. É mover ação na justiça para não pagar o precatório de professores, orientando sua bancada de subservientes na Câmara para votar contra os interesses da categoria.

Ora mais! Ironizar um politico que desrespeita a população, utilizando sua foto, não deve ser uma ofensa. É apenas mais uma arma da comunicação, da liberdade de expressão

Carlos Jardel

Nenhum comentário: