quinta-feira, 11 de maio de 2017

TEATRO JOSÉ DE ALENCAR TERÁ SHOW EM HOMENAGEM À OBRA DE BELCHIOR

Seguindo a agenda de celebrações à obra de Belchior, o Theatro José de Alencar irá receber uma grande homenagem ao rapaz latino-americano. Será no dia 24 de maio, uma quarta-feira, às 19 horas. O projeto, chamado "Sujeito de sorte", está sendo desenhado pelo grupo sobralense Trovador Eletrônico. No palco, além da banda, haverá as participações dos cantores Lídia Maria, Marcus Caffé e Quésia Carvalho. Os ingressos custam R$ 20.

O título do espetáculo é referência à música homônima assinada por Belchior e lançada no disco Alucinação, de 1976. "Selecionamos as principais canções do seu principal álbum, "Alucinação", mais as canções mais pedidas nas apresentações que vimos fazendo ao longo de mais de um ano de homenagem, desde que começamos o projeto, passando, claro, pelo álbum Coração selvagem. Em 2017, é sua vez de completar 40 anos", explica Léo Mackelene, vocalista do Trovador Eletrônico.

O cantor  adianta que, durante o espetáculo, serão compartilhadas algumas histórias contadas por Edna Araújo, companheira de Belchior durante dez anos, com quem ele viveu quase que exclusivamente durante o tempo que se manteve afastado dos holofotes. "Segundo ela, as histórias sobre Sobral eram pauta cotidiana das conversas. Tanto que ela o chama carinhosamente de um menino de Sobral", conta Léo em conversa com O POVO Online.  


Trovador Eletrônico

A banda, conta Léo, surgiu em fevereiro de 2016, para fazer uma homenagem ao disco "Alucinação", que estava completando 40 anos. Chamaram Kelvin Mota para a guitarra e Fernando Madeira para a bateria, ambos professores da Escola de Música de Sobral. Anderson Freitas passou a ser o tecladista. O nome da banda foi pinçado da música "Canção de Gesta de um Trovador Eletrônico", faz parte do repertório do disco de Belchior, chamado "Cenas do Próximo Capítulo", datado de 1984.

Homenagem em Sobral

Na noite do último sábado, 6, a banda também esteve à frente de homenagem que tomou o Theatro São João, em Sobral. No palco, estavam músicos de Sobral e outros da Capital, como Daniel Peixoto, Daniel Groove, Ilya Borges, Nayra Costa e Lorena Nunes. A homenagem teve um público de mais de 400 pessoas, e um teatro com capacidade para 300 (incluindo cadeiras extras), com duração de quase duas horas.

O evento teve, ainda, a presença de Edna Araújo, que, para surpresa de todos, discursou durante quase dez minutos. “A matéria-prima pela qual Belchior era constituído era puro amor”, resumiu a companheira.

Serviço

Espetáculo "Sujeito de Sorte"

Quando: Quarta-feira, dia 24 de maio, às 19h

Onde: Palco principal do Theatro José de Alencar

Quanto: R$ 20

Redação O POVO Online

Nenhum comentário: