sábado, 2 de julho de 2016

SEGUNDO CAGED, GRANJA FOI O 5º MUNICÍPIO DO INTERIOR QUE MAIS GEROU EMPREGOS FORMAIS

Não é de hoje que o mercado de trabalho tem sofrido com os efeitos da recessão na economia brasileira. Divulgado ontem, o boletim Focus aponta, por exemplo, que o Produto Interno Bruto (PIB) nacional fechará 2016 com encolhimento de 3,44%, o que gera um impacto significativo entre os trabalhadores de todo o País. No Ceará, o Interior tem se mostrado mais resistente na manutenção do saldo positivo no mercado de trabalho. Em maio, dos 64 municípios cearenses com mais de 30 mil habitantes, 33 tiveram retração em seu estoque de assalariados com carteira assinada, incluindo Fortaleza, que liderou as perdas, com 1.742 postos a menos. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados recentemente pelo Ministério do Trabalho.

Conforme os dados do Caged, pelo menos em maio, os municípios do Interior mostraram-se mais resistentes ao recuo dos postos de trabalho em todo o Estado, já que os principais avanços vieram de cidades interioranas. 

Granja

Pelo quinto mês consecutivo Granja, no Litoral Oeste do Ceará, teve saldo positivo na geração de emprego com carteira assinada. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho, o município fechou maio com 85 novos postos celetistas e em 5º lugar no ranking estadual.

As novas oportunidades criadas foram resultado de 96 admissões contra 11 dispensas, o que representou uma expansão de 6,8% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. Tal desempenho foi proveniente da geração do emprego principalmente nos setores da Agropecuária, Serviços e Construção Civil.

Informações do D.N 
Via Camocim Portal de Noticias

Nenhum comentário: