quinta-feira, 9 de junho de 2016

PESQUISA:LUA VENCERIA NO 1º TURNO, MAS DERROTARIA TEMER APENAS NO 2º TURNO

A pesquisa também apontou o ex-presidente Lula (PT-SP), o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e a ex-ministra Marina Silva (Rede) como favoritos à eleição presidencial de 2018. Em todos os cenários simulados pela pesquisa para as eleições presidencial em 2018, o presidente em exercício Michel Temer seria derrotado.

O petista lidera em todos os cenários para o 1º turno, com intenções de voto que variam de 8,6% a 22,3%. O senador Aécio Neves (PSDB-MG), por sua vez, vence todos os cenários para o 2º turno, batendo Temer, Lula e Marina Silva (Rede). Se a eleição fosse hoje, o ex-presidente venceria apenas de Temer, sendo também derrotado por Marina.

De acordo com a pesquisa, Lula foi o mais citado nas intenções de votos espontâneas, com 8,6%. Em 2º lugar, o candidato mais citado foi Aécio Neves (5,7%), seguido por Marina (3,8%), Dilma (2,3%), Temer (2,1%), Jair Bolsonaro (2,1%), Ciro Gomes (1,2%), Geraldo Alckmin (0,6%), Joaquim Barbosa (0,6%) e José Serra (0,3%).

Caso a disputa fosse entre Lula e Aécio, o tucano teria 34,3% das intenções de votos, enquanto o petista teria 29,9%. Brancos e nulos somariam 28,8% dos votos, enquanto 7% se declararam indecisos.

Se a disputa fosse entre Aécio Neves e Michel Temer, Aécio ganharia com 32,3% dos votos, ante os 15,8% das intenções de votos para Temer. O percentual de votos brancos e nulos, neste cenário, seria 42,2%. Já os indecisos seriam 9,7%. Em um eventual confronto de 2º turno entre Aécio e Marina Silva, o tucano obteria 29,7% das intenções de votos, ante os 28% declarados para Marina. Brancos e nulos totalizariam 34,6% dos votos; os indecisos seriam 7,7%.

O quarto cenário projetado pela CNT é o de um confronto entre Lula e Temer. De acordo com a pesquisa, se esta fosse a configuração de um segundo turno, Lula teria 31,7% dos votos, enquanto Temer teria 27,3%. Brancos e nulos totalizariam 33,4% dos votos e indecisos seriam 7,6%.

Pesquisa CNT foi feita com 2.002 pessoas em 137 municípios.

O POVO

Nenhum comentário: