terça-feira, 17 de maio de 2016

JULIANO COBRA EFETIVAÇÃO DOS CONCURSADOS, SAÚDE PÚBLICA E COMENTA DECISÃO QUE OBRIGA MUNICIPIO A FORNECER CADEIRA DE RODAS PARA USUÁRIO DO SUS

O vereador relatou ainda que  Padre Sérgio não foi vacinado por que no posto de saúde não tinha uma  siringa.


Ontem, dia 16,  os vereadores de oposição resolveram desconcertar o grupo de devotos parlamentares da administração "Avançar em tudo e cuidar de todos". Foram muitas criticas, reclamações e pouca defesa. Juliano Cruz, Vice-líder da oposição, iniciou abordando a problemática da Saúde Pública, relatando a reclamação do Padre Sérgio, Pároco de Parazinho,  que durante celebração em uma comunidade da Zona Rural de Camocim, disse que ao se dirigir a um posto de saúde para ser vacinado não foi atendido devido ao fato de não ter siringas na referida Unidade de Saúde. 

Juliano cruz, em tom mais forte, falou sobre o dilema do concurso público municipal, que ainda tramita pela Justiça, tendo uma sentença que ordena a prefeita a efetivar os concursados até o dia 23 deste mês (maio), " mas que, até agora, o município não sinalizou se vai chamá-los".

O vereador Criticou também a imprensa local, que critica o posicionamento de outros prefeitos da região - Barroquinha e Martinópole - que não cumprem as decisões da Justiça que ordena a efetivação dos seus respectivos concursados ( a carapuça não cabe na cabeça do Revista Camocim). 

" Eu não vejo a mesma imprensa que cobra (os outros prefeitos), cobrando o município de Camocim, que é o mesmo problema. Eu vejo isso como uma incoerência,  falta de compromisso com os ouvintes e com os leitores, por que Camocim vai fazer 4 anos do último concurso público", destacou Juliano enfatizando que, mesmo com decisões judiciais desfavorecíveis, "a senhora prefeita teima em não chamar os concursados".

Outro assunto comentado pelo vice-líder da oposição foi sobre a matéria publicada no Revista Camocim, informando a decisão Judicial que obriga Município de Camocim a fornecer equipamento de locomoção para usuários do SUS (moletas, cadeiras de rodas e outros), pois,  pacientes esperam há quase 3 anos pelos equipamentos, enquanto o município pretendia gastar  r$ 89.840,00 em fogos de artifício. 

" Isso é vergonhoso para a nossa cidade. Isso é uma falta de respeito, falta de compromisso com a pobreza...Falta de compromisso com a população", disse.

Confira na íntegra o discurso do vereador, clicando no vídeo acima.

Carlos Jardel

Nenhum comentário: