sexta-feira, 14 de agosto de 2020

Camocim - Continua a queimação entre eles!

 

 

Enquanto o deputado Sérgio não deixa de lorota e anuncia os nomes dos seus candidatos ao cargo de prefeito e vice-prefeito as labaredas incendeiam a relação politica da situação. A queimação de filme entre os concorrentes é tão grande que o controle já foi-se e já está sobrando pro próprio Sérgio. O que dizem por lá, na cozinha do grupo é: "ele - Sérgio - está fazendo os eleitores dele e os pré-candidatos de palhaços, assim como fez com o tio dele, o  Bebeto Aguiar, coitado, que saiu com o rabo entre as pernas e nunca mais quis saber de politica". 

E tem mais, caro leitor, lá, entre eles, a torcida do Leonardo já começou a espalhar que o pai do Glauco, quando prefeito de Camocim, em mil novecentos e antigamente, foi o pior prefeito Aguiar da história e que o filho, na politica, deve ter puxado ao pai, por isso não seria uma boa pro Sérgio escolhe-lo, sem falar que é considerado um traidor sem confiança. 

Porém, do outro lado, na bancada dos Glauquianos, Leonardo é o Bebeto Aguiar II, ou seja: o candidato para a humilhação, sem história alguma no município, que só apareceu pra mamar nas tetas da prefeitura  e sem postura politica, um ogro que, por pura pressão da ala da família Aguiar, que vive em atrito com Sérgio, entrou na disputa utilizando o nome da mãe, que já foi vice-prefeita de Camocim na primeira gestão de Sérgio. 

Resumindo: tirando o sobrenome, Leonardo, politicamente falando, é um zero à esquerda!, que pela altura física não poderia ser chamado de marionete a não ser "bonecão da Macavi", manipulado de qualquer forma.

O que dizem dos outros

Dr. Ismael: Esse disputa o cargo de vice e pode ser escolhido por pressão lá de cima, do Domingos Filho.
 
Kleber e César Veras: são da extrema confiança, mas são babões e, por isso,  rejeitados no próprio grupo.

Betinha: é inimiga do precatório dos professores, é cria da Ana Maria Veras e não dos Aguiar, também não tem história politica na cidade e se não fosse o cargo de secretária era uma anônima. E mesmo com o cargo continua sendo uma desconhecida. 

Carlos Jardel


Nenhum comentário: